Bombeira processa cidade por ter sido retratada como branca em mural

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Latosha Clemons, 48 anos, entrou com um processo contra a cidade de Boynton Beach, na Flórida (EUA) por ter sido retratada como uma pessoa branca em um mural. Após mais de 25 anos servindo como bombeira, Clemons foi nomeada subchefe da corporação e a administração municipal encomendou um mural em sua homenagem e a outros bombeiros.

O rosto da bombeira foi trocado por um de mulher branca – Foto: Reprodução

A obra ficou pronta em junho e retirada um dia após a inauguração, a pedido de Clemons. De acordo com a subchefe, sua imagem foi substituída por um rosto branco. “Eu estava tipo,‘ Uau, por que isso aconteceu?’ Eu fiquei desapontada e então fiquei indignada”, acrescentou. Ainda segundo Clemons, o ex-chefe dos bombeiros de Boynton Beach, Glenn Joseph, que também é negro, foi retratado como branco, porém não há informações se ele estaria processando o município.

Latosha Clemons, de 48 anos, ingressou na carreira de bombeira da cidade de Boynton Beach, FL, há mais de 25 anos e tornou-se a primeira mulher negra a ocupar a função.

A ex-secretária de artes de Boynton Beach, Debby Coles-Dobay, disse aos repórteres que foi “pressionada” a fazer a mudança, mas não esclareceu por quem. O processo apresentado ao Florida Circuit Court in Palm Beach County afirma que a “representação da bombeira como branca distorce completamente tudo o que ela, como primeira bombeira negra da cidade, representa, além de ter causado danos emocionais e ter desrespeitado a grande população negra de Boynton”.

A prefeita Lori LaVerriere marcou uma sessão extraordinária com alguns secretários municipais para discutir o processo nesta quinta-feira (14). Os advogados de Latosha Clemons pediram uma indenização de $100,000 para sua cliente.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.