75% das vítimas de homicídio no País são negras, segundo Atlas da Violência

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nesta quarta-feira (5) foi divulgado o Atlas da Violência 2019. O Estudo feito pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Publica mostra que de 2007 a 2017, o número de homicídios de negros no Brasil cresceu 33,1%. A diferença é que entre 2012 a 2017, a elevação na taxa foi de 16,5. Os dados demonstram o quadro de continuidade no aumento das mortes letais da população negra no país. Ainda de acordo com a pesquisa, nesse mesmo período, o aumento da violência letal intencional contra não negros (brancos, amarelos e indígenas), o aumento foi de 3,3%.

O estudo mostra de forma aprofundada a desigualdade racial nos indicadores de violência letal no país. Em 2017, 75,5% das vítimas de homicídios foram indivíduos negros ( pretos e pardos).Todos esses números que foram divulgados pelo Atlas são do Sistema de Informações sobre Mortalidade, do Ministério da Saúde. Trata-se do maior nível histórico de letalidade violenta intencional no país, que atingiu uma taxa de 31,6 mortes violentas para cada 100 mil habitantes.

Fonte: Atlas da violência – Arte: UOL

Violência no Nordeste

Os cinco estados com as maiores taxas de homicídios de negros estão localizados na região Nordeste: Rio Grande do Norte, com uma taxa de 87 mortos a cada 100 mil habitantes negros, Ceará (75,6), Pernambuco (73,2), Sergipe (68,8) e Alagoas (67,9). É também no Rio Grande do Norte que se concentra o maior crescimento do índice de homicídios contra negros entre 2007 e 2017, de 333,3%. A seguir, vêm os estados do Acre (276,8%), Ceará (207,6%) e Sergipe (155,9%). Em Alagoas, um dado chama atenção: a taxa de mortes violentas contra negros é 18,3 vezes maior do que a de não negros.

APOIO-SITE-PICPAY

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

6 Comments

  • Alesandra Santos

    (06/06/2019 - 10:57)

    Governos seculares das branquitudes brasileiras escravocrata-colonialista-eugenica perifericas em relaçao ao mundo de (direita, esquerda e centro- incompetentes e descompromissadas) com as pretitudes e com o Brasil, e que são o #atraso do #Brasil a 500 anos no poder, puxando o Brasil pro buraco para o seu beneficio próprio e ano após ano, mostram seus resultados: com uma mão mandam o dinheiro para o estrangeiro e com outra mão quebram o chicote forte ou fraco, em 60% da #pretitude/#negritude populaçao (ativa e produtiva) e no meio-ambiente brasileiro, em um projeto internacional de abastecer e reabastecer o progresso e o bem estar estrangeiro, se vendendo por punhados de dinheiro e vistos de residência no exterior. Temos que mudar isso. #VoteEmPreta #VoteEmPreto com pautas da negritude e dar o avanço socio-economico civilizatorio e ir para o séc.21. AcordaGigante! #ReajaOuSeraMorto #ReajaOuSeraMorta #VidasNegrasImportsam #MeioAmbienteImporta #BlackLivesMatter #Greenpeace

  • Alesandra Santos

    (06/06/2019 - 11:39)

    #Governos #seculares e de #decadas das #branquitudes brasileiras #escravocrata-colonialista-eugenica perifericas em relaçao ao mundo de (direita, esquerda e centro- incompetentes e descompromissadas) com as pretitudes e com o Brasil, e que são o #atraso do #Brasil a 500 anos no poder, puxando o Brasil pro buraco para o seu beneficio próprio e ano após ano, mostram seus resultados: com uma mão mandam o dinheiro para o estrangeiro e com outra mão quebram o #chicote forte ou fraco, em 60% da #pretitude/ #negritude #populaçao (ativa e produtiva) e no #meioambiente #brasileiro, em um projeto nacional e internacional de #abastecer e reabastecer o progresso e o bem-estar estrangeiro ( paises, mercado, sistemas ideologicos, classes etc), se vendendo por punhados de #dinheiro e vistos de residência e estudo no exterior. Em um “loop” brevemente esgotável de recursos humanos (pretos e pretas e ambientais). Temos que #mudar isso. #VoteEmPreta #VoteEmPreto com pautas da (pretitude/negritude+ambientalistas) sustentavel e dar o passo de avanço socio-economico sustentavel brasileiro; respeitando e fortalecendo as diversidades dos “patria-icios-icias-brasileiros-brasileiras” e civilizatorio sustenvel brasileiro e ir para o séc.21 como patria forte. AcordaGigante! #ReajaOuSeraMorto #ReajaOuSeraMorta #VidasNegrasImportsam #MeioAmbienteImporta #BlackLivesMatter #Greenpeace: https://noticiapreta.com.br/assassinato-de-negros-aumentam-33-em-dez-anos/

  • […] a cada dez mulheres, assassinadas em Minas Gerais, eram negras. Esse dado consta no Atlas da Violência 2019, produzido e divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), na última quarta […]

  • […] Leia também: 75% das vítimas de homicídio no País são negras, segundo Atlas da Violência […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.