Após uma semana preso ‘por engano’, jovem negro ‘confundido’ com bandido é solto

O erro das autoridades gerou sofrimento para a família do DJ Leonardo Nascimento, de 26 anos, por uma semana. Todos esses dias a família e amigos do jovem fizeram vigília na porta da penitenciária e reuniram provas para comprovar o que o jovem disse no momento que foi preso,ser inocente. Eles chegaram a apresentar à polícia imagens de câmeras de segurança, em que o jovem aparece andando próximo ao condomínio onde mora, no momento do crime.

Yuri Gladstone (rosa) o culpado, e Leonardo Nascimento (azul), inocente

Leonardo foi detido e acusado injustamente pelo assassinato do jovem Matheus Lessa, durante um assalto em Barra de Guaratiba, no último dia 15. O crime ganhou repercussão nacional pois, Matheus morreu defendendo a mãe durante um assalto no mercadinho da família. Leonardo foi reconhecido por meio de fotografias pela mãe da vítima e outras três testemunhas que o apontaram como um dos bandidos, e disseram que ele estava de camisa branca. No entanto, na gravação da câmera de segurança, ele aparece de regata colorida.

Na noite da última segunda-feira o verdadeiro autor do crime foi preso. O também negro, Yuri Gladstone Guimarães. E a ‘confusão’ foi desfeita. Em entrevistas, a advogada de defesa de Leonardo, Ingrid Dantas, comentou que o reconhecimento foi feito com o jovem e outros meninos de pele mais clara, por este motivo, a família de Matheus teria apontado o DJ como autor do crime.

O pai de Leonardo, Jorge Benjamin que lutou por uma semana pra provar a inocência do filho, foi solidário com a família de Matheus Lessa: “Estou aliviado porque o erro foi corrigido. Fizemos de tudo para provar a inocência dele. Meu filho é inocente. Ele não fez parte dessa ação tão bárbara. Meu coração está em paz, sem ressentimento. Perdi meu filho por alguns dias. Já eles perderam o menino eternamente. Temos que estar solidários à família, porque não tem como repor essa perda”, disse o pai do DJ. A família de Matheus, o jovem branco assassinado, que reconheceu Leonardo como o assassino, não se manifestou em nenhum momento sobre esta ‘confusão’.

Na manhã desta quarta-feira (23), os agentes assumiram o erro e pediram à Justiça o alvará de soltura. Mesmo após o pedido de soltura, Leonardo continuou preso mais um dia por causa de um erro no alvará. Segundo a defesa, a unidade prisional informada estava errada.

Um comentário em “Após uma semana preso ‘por engano’, jovem negro ‘confundido’ com bandido é solto

  • 28 de janeiro de 2019 em 10:14
    Permalink

    Muito emblemático esse caso: pela humildade heróica de Leonardo e sua família. Da pra ver com facilidade no vídeo que a empatia toda parte de Leonardo. Eu sei que não deve ser fácil perder um filho de maneira bárbara, mas uma injustiça não justifica outra. Também não acho que possa se medir tragédias: o que seria de Leonardo se o pai – não a polícia nem a família de Matheus – não lutasse pela prova de inocência do filho? Essa mãe do Matheus dificilmente se comoveria com os apelos da família de Leonardo (ja vimos outras histórias semelhantes). E também um caso emblemático pois a posição de Leonardo e sua família evita que o ativismo negro se aproprie do seu caso como propaganda anti-racismo. Contudo, ainda que não se publique mais nada a respeito e vença – por enquanto – essa versão conciliadora e resignada da grande mídia, será mais um caso que em silêncio marca a ferro e fogo o coração de todos nós que entendemos a urgencia de uma emancipação política real da população negra no Brasil.

    Resposta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: