Após repercussão negativa de vídeo, pregadora diz que utilizou as palavras erradas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A pregadora evangélica Kakau Cordeiro, da igreja Sara Nossa Terra, se retratou e disse que “arrependeu das palavras que usou e não tem nenhum tipo de preconceito com as pessoas”. A declaração veio logo após repercussão negativa do vídeo da sua pregação em que ela acham que “é um absurdo cristãos levantarem bandeiras de pessoas pretas, políticas e LGBTQIA+ ou sei lá quantos símbolos tem isso ai”, publicado no último domingo (1).

O vídeo ganhou repercussão – Vídeo: Reprodução / Internet

Ainda em nota divulgada, ela conta que não possui “nenhum tipo de preconceito contra pessoas de outras raças, inclusive meu próprio pastor é negro, e nem contra pessoas com orientações sexuais diferentes da minha, pois sou próxima de várias pessoas que fazem parte do movimento LGBTQIA+”, confirma nota publicada no perfil da pregadora. No pedido de desculpas, ela afirma que a sua fala não reflete a opinião da igreja ou do pastor.

Leia Também: “Sai Satanás”, mãe de santo denuncia intolerância religiosa de vizinho

Finalizando a retratação pública, ela disse que o desejo foi falar da necessidade de dar atenção a Jesus Cristo e os ensinamentos, dando amor às pessoas necessitadas e as carentes. “Principalmente as pessoas que estão sofrendo tanto na pandemia. Fui descuidada na forma que falei e estou aqui pedindo desculpas”, concluiu a integrante da igreja.

O vídeo estava no perfil da igreja e, após comentários repudiando as falas da integrante da Sara Nossa Terra, foi apagado e a congregação diz que não vai se pronunciar sobre. A Polícia Civil abriu inquérito para investigação, pois, na palestra foi identificado teor claramente racista e homofóbico.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.