16 Anos da Chacina da Baixada: Não esqueceremos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Há 16 anos acontecia um dos episódios mais violentos e desumanos das últimas décadas. Nesta quarta-feira (31), completou mais um ano da Chacina da Baixada, data em que policiais militares à paisana executaram 29 pessoas em um trajeto de 15 quilômetros na Baixada Fluminense. O caminho feito pelos assassinos atingiu moradores dos bairros da Posse e Cerâmica até o município de Queimados. As vítimas não tinham antecedentes criminais e foram escolhidas aleatoriamente enquanto conversavam na porta de casa ou caminhavam pelas ruas.

Em maio de 2005, 11 PMs foram denunciados pelos crimes e presos. Por falta de provas, quatro foram inocentados e soltos. Outros dois PMs, denunciados apenas por formação de quadrilha, também foram libertados. Cinco deles foram a júri popular em fevereiro de 2006. O único policial julgado pelo crime até hoje é o PM Carlos Jorge. Ele foi condenado a 543 anos de prisão. Os demais ainda aguardam julgamento.

Chacina da Baixada
16 anos da Chacina da Baixada – Foto: Lívia Torres / TV Globo


Ao longo dos anos, familiares e amigos realizam a Caminhada Pela Vida, evento que homenageia a jornada e a memória de todos os inocentes violentados pelo Estado. Neste ano, as atividades serão virtuais e lideradas pela ONG ComCausa, Rede de Mães e Fórum Grita Baixada.

No marco de 15 anos do crime, em 2020, a iniciativa Quiprocó Filmes lançou o documentário Nossos Mortos Têm Voz, com depoimentos das mães e familiares das vítimas. O caso é a maior chacina do Estado do Rio.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.