“Você pode ser macho na periferia, mas aqui é um bosta. Aqui é Alphaville”, diz empresário que xingou PM

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O empresário Ivan Storel, acusado de violência policial, xingou e ameaçou o agente da policia militar. Além das ofensas, Storel sugeriu que o policial agiria de forma diferente na periferia e bairro nobre

“Você é um bosta, um merda de um PM”, “quero que você se f***, seu lixo do cara***”, “vou te chutar na cara”, “seu gordo filha da p***”. Com esses e outros xingamentos, um policial foi agredido no final da última sexta (29), pelo empresário Ivan Storel, 49, em um condomínio de Alphaville, em Santana de Parnaíba, São Paulo. A policia foi ao local verificar uma denúncia de violência de gênero, quando o empresário aos gritos protagonizou atos de desacato, ameaça, resistência e injúria.

“Você é um bosta. É um merda de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se f***, seu lixo do cara***!Você não me conhece. Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um bosta. Aqui é Alphaville, mano! Não pisa na minha calçada, não pisa na minha rua. Eu vou te chutar na cara, filho da p***”, gritava Ivan aos policiais.

A Policia Militar de São Paulo informa que a equipe foi ao local após um chamado feito pela esposa de Ivan Storel, que relatou uma briga. Após as agressões aos policiais, os agentes pediram reforço ao Comando de Grupo Patrulha e o homem foi conduzido à Delegacia de Defesa da Mulher.

Segundo informações do site Ponte.org, a companheira de Ivan não quis dar continuidade ao registro da ocorrência. Porém, os agentes da polícia militar vítimas das ofensas registraram um boletim contra o agressor. O caso foi registrado como desacato, desobediência, ameaça, injúria e violência doméstica.

Ainda de acordo com o site, Ivan Storel alegou que não tinha recordações do que aconteceu. O empresário ainda não se manifestou publicamente sobre as ofensas aos agentes e a acusação de violência contra sua companheira.

Nas redes sociais, internautas mostraram indignação com as ofensas do empresário e aproveitaram para questionar o racismo estrutural e institucional. Algumas pessoas lembraram do caso do adolescente João Pedro, assassinado durante operação da polícia em uma comunidade do Rio de Janeiro.

O cartunista Gilmar fez uma charge retratando a diferença da ação policial em bairros distintos, com pessoas distintas.
APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

  • Existe duas polícias uma para negros e pobres e outra para ricos e brancos eles se crescem em cima dos fracos economicamente, pois são covardes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.