“Uso a arte para resistir ao preconceito”, afirma Jennifer Nascimento ao denunciar racismo no meio artístico

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A atriz e cantora Jennifer Nascimento denunciou um caso de racismo após ser vetada para um musical por não ter um “perfil de europeia”. A artista fez o desabafo em uma postagem nas redes sociais no domingo, 6, ao celebrar a indicação ao “Prêmio Did”, focado em teatro musical. Mesmo com as dificuldades, a atriz ressaltou que usa a arte para resistir ao preconceito e reforçou que a indicação ao prêmio é o reconhecimento de suas lutas. “Não importa o que você tenha passado, faça sempre cada show como se fosse o último.” 

A atriz Jeniffer Nascimento denuncia caso de racismo em seleção para musical. Foto: Reprodução Redes Sociais

“Meus amigos, o caminho é árduo, principalmente quando o sistema ainda te coloca mais obstáculos do que o normal. Como, por exemplo, não poder fazer um teste pra um certo musical por não ter perfil de europeia, mas, depois, entrar no musical quando precisaram de uma atriz que estreasse em sete dias.”, desabafou a artista em trecho da publicação

Leia também: Atrizes denunciam racismo e diretor da TV Globo é afastado

Jennifer disputa o prêmio com Claudia Raia, Karin Hils, Kiara Sasso e Letícia Soares na categoria de Melhor Atriz pelo espetáculo “Donna Summer”. Na postagem, Jeniffer também relembrou quando foi prejudicada após “se colocar a disposição pra captação de um projeto por amor ao ofício e receber um belo de um pé na bunda quando ele acontece”

Mas essa não é a primeira vez que Jennifer defende que é preciso mais representatividade no audiovisual brasileiro. “Eu uma país em que mais de 50% da população é preta, não dá para um filme ou uma novela ter quatro ou cinco pretos num elenco com 30 pessoas. A conta não bate.”, opinou a artista em recente entrevista ao site Yahoo Entrevista. 

A artista também defende que é fundamental que inclusão de pessoas negras não deve se limitar a atores, mas também a produtores, diretores e todos os demais que trabalham atrás das câmeras também. “Acho que começar a inserir pessoas pretas em todos os cantos é extremamente importante.”, reforça Jennifer, que possui 20 anos de carreira, tendo atuado em musicais, novelas, filmes e séries, além de ser apresentadora de TV. 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.