Universidade recria foto de Machado de Assis para retratá-lo como ele realmente é: negro

Com o título “Machado de Assis Real” uma campanha realizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares, de São Paulo, em parceria com a agência de publicidade Grey, visa ressaltar a identidade negra de um dos maiores escritores brasileiros e fundador da Academia Brasileira de Letras.

Nova imagem foi disponibilizada no site da campanha

Com o mote “Machado de Assis era um homem negro. O racismo o retratou como branco”, a campanha incentiva que as pessoas assinem um abaixo-assinado para que as editoras parem de publicar livros com fotos onde o autor aparece embranquecido e substitua a fotografia distorcida por uma em que o autor apareça com cor e traços físicos negros. Além disso, foi disponibilizado no site da campanha a nova imagem para que as pessoas possam fazer download e colá-la em seus próprios livros do contista.  

No manifesto da iniciativa, a universidade explica que o “racismo escondeu quem ele era por séculos. Sua foto oficial, reproduzida até hoje, muda a cor da sua pele, distorce seus traços e rejeita sua verdadeira origem” e diz que “já passou da hora de esse erro ser corrigido”. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: