Três meses e uma pergunta: cadê os meninos de Belford Roxo?

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Neste sábado (27), se vão 90 dias desde o desaparecimento dos meninos de Belford Roxo. Fernando Henrique (11), Lucas Matheus (8) e Alexandre (11) sumiram em dezembro do ano passado, e a família segue sem respostas sobre o ocorrido. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) é responsável pela investigação.

No dia 27 de dezembro de 2020, as crianças saíram para brincar em um campo de futebol ao lado do condomínio onde moravam, no bairro Castelar não voltaram mais. No início de março, o Ministério Público do Rio de Janeiro encontrou imagens de câmeras de segurança que mostram os meninos passando pela Rua Malópia, em Vila Medeiros, no bairro vizinho. Até o momento, essa é a principal pista.

Leia mais: MP encontra filmagem dos três meninos desaparecidos em Belford Roxo

Famílias seguem sem respostas sobre o ocorrido (Foto: Reprodução/TV Globo)

Ao longo dos dias, familiares e a polícia receberam diversas informações falsas. Em janeiro deste ano, moradores do bairro Castelar levaram à DHBF um suspeito que mora no mesmo condomínio dos meninos. De acordo com a polícia, ele foi torturado por traficantes. Houve protesto na delegacia e um ônibus foi incendiado. Por fim, os agentes concluíram que não havia indícios de envolvimento do homem, que fora detido porque havia pornografia infantil no celular dele.

Em entrevista ao jornal O Dia, Rana Jéssica, mãe de Alexandre, falou sobre a angústia de não saber o paradeiro do filho, que fez aniversário na semana passada.

“Preservo todos os pertences do meu filho, está tudo limpinho e guardado. Esse momento está sendo muito difícil, sem notícias nenhuma, sem saber o que aconteceu com o meu Alexandre. Ele completou 11 anos no dia 15 de março”, contou.

Qualquer pista sobre os meninos, é só ligar para o 190. As famílias também disponibilizaram os números 21 97675-8424 / 98167-5857 / 97467-3043 para quem puder ajudar.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

  • Esses monstruos que sequestraram crianças logo logo vão pro inferno. Façamos orações para que elas estejam vivas e sejam logo logo liberafas. Estou com a mãe das crianças x sempre!!!. Muito força e meu enorme carinho pra voces!!. Guerreiras não desistam de procurar seus meninos!!!!. Beijos!!!
    Yolanda Espinoso Ocaña

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.