Torcedor do Atlético Goianiense é preso por racismo contra jogador de time adversário

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O torcedor fez gestos imitando um macaco, direcionados ao zagueiro do Paraná, Eduardo Bauermann, que estava na reserva.

Após uma série de casos de racismo no futebol nas últimas semanas, mais um repercute. Um torcedor do Atlético Goianiense foi preso, suspeito de injúria racial contra o zagueiro Bauermann, do Paraná, durante a partida  entre as duas equipes, na noite de sexta-feira (15), em Goiânia (GO). 

O torcedor foi identificado e detido pela Polícia Militar de Goiás – Foto: PM/Divulgação

Segundo a Polícia Civil, o torcedor xingou e fez gestos imitando um macaco direcionados ao jogador, logo após o time goiano perder um pênalti, aos 26 minutos do 2º tempo. Após o fim da partida, Eduardo Bauermann, que ficou na reserva e já atuou pelo Atlético-GO, procurou a Polícia Militar para dar queixa. Com a ajuda de testemunhas – incluindo outros atletas – que também presenciaram o fato, a corporação localizou e prendeu o torcedor.

Zagueiro Eduardo Bauermann foi vítima de racismo durante partida em Goiânia – Foto: Geraldo Bubniak/Paraná Clube

Ele foi autuado pelo crime de injúria racial, que tem pena prevista , em caso de condenação, de até 3 anos. A polícia também estipulou fiança no valor de R$ 3 mil, mas como o acusado não teve como pagar, permanece preso. 

Em nota, o Atlético-GO disse que “repudia casos de racismo em qualquer esfera” e salientou que o zagueiro, vítima das ofensas, defendeu o clube em 2017 e “honrou a camisa”. O clube pediu a investigação do caso e responsabilização dos envolvidos e alertou que irá estudar uma forma de punir pessoas que pratiquem atos discriminatórios em seu estádio. 

A assessoria do Paraná Clube ainda não se pronunciou. 

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.