Sérgio Camargo exclui Marina Silva da lista de personalidades da Palmares e diz que Jean Willys, David Miranda e Preta Gil são ‘pretos por conveniência’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo, publicou em seu Twitter nesta terça-feira (13), sua decisão em excluir a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede) da lista de personalidades negras da instituição. Segundo o jornalista, Marina e outras personalidades declaram-se negros “por conveniência”.

Marina Silva autodeclara-se negra por conveniência política. Não é um caso isolado. Jean Willys, Talíria Petrone, David Miranda (branco) e Preta Gil também são pretos por conveniência. Posar de “vítima” e de “oprimido” rende dividendos eleitorais e, em alguns casos, financeiros“, postou o bolsonarista.

Marina Silva não é a primeira a ter seu nome retirado da lista por determinação de Camargo. O presidente da Palmares já tinha excluído o nome da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ).

A deputada federal Talíria Petrone respondeu: “Não é este homem, com esta postura que reproduz o racismo e envergonha nossa história de resistência, que irá questionar minha realidade enquanto mulher negra. Está mais do que na hora de devolver a Fundação Cultural Palmares ao povo, ao qual ela deveria servir“, postou a parlamentar.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.