River Plate identifica e suspende torcedor que jogou bananas para brasileiros

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Foi identificado e suspenso por 6 meses o torcedor do River Plate que arremessou uma banana na direção da torcida brasileira durante partida válida pela Segunda Rodada da Libertadores, na quarta-feira (13). o River Plate anunciou as punições ao torcedor nesta sexta-feira (22) e informou que apesar da identidade do torcedor não ter sido divulgada, ele é sócio do clube e terá de passar por um curso de conscientização sobre consequências da xenofobia.

O torcedor foi visto jogando bananas em direção à torcida do Fortaleza – Foto: Reprodução Twitter

O palco da cena racista foi o estádio Monumental (antigo Monumental de Nuñez), na Argentina. Após o episódio, ambos os clubes se posicionaram pelas redes sociais, após o jogo que terminou com a vitória do River Plate sobre o Fortaleza por por 2 a 0 com gols de Fernández e De La Cruz.

Leia também: “Ainda estou em estado de choque”, afirma Cacau Protásio sobre desfile como Nossa Senhora Aparecida na Sapucaí 

Na ocasião, o Fortaleza emitiu o seguinte comunicado: “O Fortaleza Esporte Clube repudia, de forma veemente, o ato de racismo e de xenofobia ocorrido no Estádio Monumental de Núñez por um torcedor da equipe local. O Clube foi bem recebido, a torcida desfrutou Buenos Aires por inteira e o crime, em específico, machuca o esporte. O racista e xenófobo deve ser identificado, localizado e punido pelas autoridades competentes. Somos 2 milhões de torcedores e torcedoras, somos de todas as classes e de todas as cores. O River Plate, um dos maiores clubes do Mundo, nos recebeu de forma educada, honrosa, o que nada se compara ao ato em questão. Racismo e xenofobia são crimes, e nossa instituição reforça o pedido de um posicionamento oficial da CONMEBOL Libertadores para a rápida identificação do autor para que todas as medidas cabíveis sejam tomadas”.

Já o River se manifestou logo após a divulgação das imagens do episódio. O clube ainda pode ser multado pela Conmebol por causa do incidente. O regulamento da Libertadores prevê uma sanção de pelo menos 30 mil dólares.

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.