Revolta do Queimado completa 171 anos com programação cultural no Espírito Santo

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Ruínas da Igreja de São José do Queimado, na Serra – Foto: Prefeitura da Serra

A maior revolta de resistência à escravização da história do Espírito Santo, a Revolta do Queimado, também conhecida como Insurreição do Queimado, completa 171 anos no dia 19 de março. Para lembrar a data, foi feita uma programação que se estende por quase três semanas, com o nome de “Kizomba: Construindo Ninhos e voltando para casa”.
Neste ano de 2020, a tradicional celebração, que ocorre há 21 anos em Serra, por meio do Fórum Chico Prego, também comemora a inauguração da revitalização do sítio histórico e arqueológico no local, uma reivindicação antiga do movimento negro capixaba.

A programação que celebra os 171 anos da Revolta do Queimado tem início nesta sexta-feira (13), às 18h, e segue até o dia 25 de março. A inauguração oficial da revitalização do sítio histórico e arqueológico acontecerá na próxima quinta-feira (19), às 9h30. Confira a programação completa:

Fonte: Fundação Cultural Palmares; Governo ES; Secult;

Histórico
Em 1849, a revolta aconteceu na localidade de São José do Queimado, hoje distrito do município de Serra, porque na época o frei italiano Gregório José Maria de Bene havia prometido para os escravizados que se eles construíssem uma igreja dedicada a São José, ele enquanto frei iria auxiliá-los na conquista da liberdade. O não cumprimento da promessa desencadeou o marco histórico.

APOIO-SITE-PICPAY

Samily Loures

Baiana em terras capixabas, é formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo). Com atuação em publicidade social e pesquisa em Identidade Negra, acredita que a comunicação pode ser instrumento de mudanças sociais. Apesar de militante e sagitariana, consegue levar a vida com serenidade. E deboche.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.