ONU abre inquérito para tratar de “racismo sistêmico” após morte de George Floyd

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Organização das Nações Unidas usou, na última quarta-feira (19), o termo “racismo sistêmico” para condenar o policiamento baseado na discriminação e na violência, tomando como ponto de partida o caso do assassinato de George Floyd. O Conselho de Direitos Humanos da ONU pediu um relatório sobre o assunto para abordar o preconceito contra pessoas de ascendência africana.

Philonise Floyd, irmão de George Floyd, participou da videoconferência (Foto: Reuters)

A Vice-Secretária Geral, Amina Mohammed, afirmou que somente condenar expressões e atos racistas não é suficiente para aliviar diversas gerações que vêm sofrendo com a injustiça racial. Durante uma videoconferência, ela declarou que o debate é pertinente porque acontece ao mesmo tempo em que marchas contra o racismo acontecem no mundo inteiro.

“A violência abrange a história e as fronteiras em todo o mundo. Hoje, as pessoas estão dizendo, em voz alta e comovente: “Basta!”. A ONU tem o dever de responder à angústia que tem sido sentida por muitos por tanto tempo”, disse Mohammed.

O texto, aprovado por unanimidade pelo fórum de 47 membros, foi elaborado a portas fechadas a partir de um pedido de inquérito da ONU sobre o racismo nos Estados Unidos e nos demais países.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

  • professorpauloquilombola

    (20/06/2020 - 14:46)

    Câmara de comércio Brazil África continental

    A Câmara de Comércio Brasil África continental existe para promover e auxiliar o comércio e os negócios internacionais entre os países Africanos, estimulando a iniciativa privada e a livre concorrência em África continental.

    Visando a elevada demanda por novos negócios surgida no país, a Câmara está a estabelecer redes de apoio mútuo na oferta de serviços e produtos. Isto fará com que a economia Africana vá muito além da atual concentração de riqueza na exploração de petróleo e diamantes.

    A Câmara de Comércio Brasil África continental é composta por empresários Africanos e brasileiros, responsáveis por atenderem a demanda de projetos e empresas interessadas em contribuir para o desenvolvimento da mãe África continental.

    Missões empresariais, formações profissionais, seminários, congressos e feiras são parte das ações apresentadas pela Câmara, assim como Consultoria Internacional, elaboração de projetos para implantação de empresas em África continental, prospecção de negócios, oportunidades e pesquisas comerciais, projetos de viabilidade econômica em África continental, entre outros.

    A Câmara de Comércio Brasil África continental é um órgão competente e profissional para tornar viável o seu projeto tem a frente o ilustre Presidente Professor Paulo Oliveira 061 982811802 Brasília DF.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.