Na Bulgária, jogo é paralisado após ofensas racistas e saudações nazistas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

As eliminatórias para a Eurocopa 2020 foi palco de mais uma demonstração de ódio e preconceito racial. Na partida entre Bulgária e Inglaterra, jogada em Sofia (BUL), o zagueiro inglês Tyrone Mings foi alvo de ofensas de cunho racistas e nazistas por parte dos torcedores mandantes.

Os gestos foram registrados pelas câmeras ainda no primeiro tempo, quando Mings se deparou com sons de macaco e outros insultos raciais. O fato revoltou o zagueiro, que diante disso resolveu chamar o técnico da seleção Gareth Southgate para relatar as ofensas.




Novos protocolos da Uefa com relação ao racismo

Após o técnico do esquadrão inglês chamar o quarto árbitro, foi cumprido alguns protocolos da Uefa. De acordo com as regras, em casos de ofensas raciais, o jogo é paralisado e é feita a advertência no sistema de som do estádio. Em segundo caso, a paralisação do jogo, mas caso não sejam respeitadas as regras, a terceira decisão seria pelo cancelamento da partida.
Ao perceber que o jogo poderia ser cancelado, mesmo com a goleada da Inglaterra naquele momento, o capitão búlgaro, Ivelin Popov, decidiu acalmar os ânimos dos torcedores. Mesmo assim, o constrangimento internacional já tinha sido exposto para o mundo inteiro.

O jogo terminou 6 a 0 para a Inglaterra, mas o que chamou mesmo a atenção foi o caso de racismo registrado nas arquibancadas. foto: Futebolnews.


Não é a primeira vez

Os casos de racismo no caso da seleção búlgara e seus torcedores são recorrentes. A Uefa já havia fechado parte do Estádio Nacional Vasil Levski-cerca de 5.000 lugares- devido às ofensas raciais dos torcedores búlgaros nos jogos contra República Tcheca e o Kosovo.

O resultado, afinal, foi o que menos importou. Nem os sonoros seis a zero da seleção inglesa foram capazes de abafar mais uma noite triste do futebol mundial.

APOIO-SITE-PICPAY

Luis Fernando Filho

Jornalista formado pela UFSM, militante dentro dos movimentos negros e estudantis, com experiências em veículos de comunicação independentes. Um amante do futebol e apaixonado por histórias de pessoas reais. Minha maior paixão é a reportagem.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.