‘Musa que me inspira’, Erika Januza homenageia Valéria Valenssa, a Globeleza

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A atriz e rainha de bateria da Viradouro, Erika Januza, homenageou a eterna Globeleza Valéria Valenssa no ensaio de rua da Viradouro, neste domingo (13), em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

A fantasia assinada por Vitor Carpe foi inspirada no carnaval de 1994. Em seu Instagram Valéria repostou os registros da atriz e comentou: “Espetáculo de linda”.

Em uma rede social Erika Januza comentou: ““Quando ouvia a vinheta parava o que estava fazendo e corria para frente da TV para ver a GLOBELEZA… pra mim aquela imagem era quase mágica, Valéria Valença me dizia em silêncio que SIM é possível ser REPRESENTATIVIDADE onde se estiver, linda, dona de uma elegância ímpar e um samba que deslizava na tela do Brasil inteiro. E aqui não falo de nudez ou não. Sei como mulher, de todas as questões”.

LEIA TAMBÉM: Campeã do BBB 20, Thelminha é a nova musa da São Clemente, no Carnaval do RJ 

Valéria Valenssa, durante 15 anos, foi o rosto e o corpo da vinheta da Globeleza, na Globo. A Globeleza, que ocupou o posto dos 18 aos 33 anos, hoje está com 50 anos e se mantém belíssima. Em recente entrevista ao portal Universa, Valéria contou que, na época, não se via como símbolo de sensualidade.

“Eu não me sentia sex symbol porque a Globeleza não era sobre o corpo ou o nu em si. Não passava pela minha cabeça que fosse algo sexualizado. Era um trabalho muito artístico, desde a designer que fazia todo o desenho, o maquiador, toda a equipe envolvida”, lembra. “Era um trabalho bonito. Essa não era a intenção e, justamente por isso, passava em todos os horários. Às vezes você olha uma pessoa de roupa muito mais sensual do que uma pessoa nua”, disse.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.