Morre de Covid-19 o fotógrafo Januário Garcia, ícone do movimento negro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Januário era conhecido por suas capas de disco e pela atuação no movimento negro. Segundo o balanço do consórcio de veículos de imprensa, o Brasil ultrapassou a marca de 520 mil mortos por Covid.

Registro de Januário em sua exposição: ‘Um fenômeno raro pra descontrair Foto: Reprodução/Instagram/

O fotógrafo Januário Garcia morreu na noite da última quarta-feira (30) vítima da Covid-19, no Rio de Janeiro. Pelas redes sociais, artistas, jornalistas e políticos lamentaram o falecimento do profissional.

Garcia tinha 77 anos e estava internado no Hospital São Lucas em Copacabana, na Zonal Sul da Capital. O artista deixa quatro filhos e terá o corpo cremado.

Leia Mais

“A foto é um veículo de transformação social”, conforme dizia a trajetória do fotógrafo. Seja como militante ou profissionalmente, foi marcada de grandes momentos e de vários cliques.

Suas fotografias já estiveram nos jornais “O Globo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Em seu lado mais contemporâneo teve a oportunidade de registrar capas para Tom Jobim, Caetano Veloso, Chico Buarque, Belchior e Leci Brandão. No movimento negro, participou de livros como “25 anos do Movimento Negro”, “Diásporas africanas na América do Sul” e “História dos quilombos do estado do Rio de Janeiro”.

“As imagens retratam a luta diária do negro para conseguir se inserir nessa sociedade, seu cotidiano, sua cultura, a alegria durante o carnaval entre tantos outros momentos. São registros que nos permitem adentrar suas casas e transitar pela história de lutas e conquistas do movimento negro no Brasil. Através destas imagens é possível serem encontradas, ainda nos dias de hoje, marcas e reflexos de um passado não superado”, destacava em seu site oficial.

Leci Brandão, a jornalista Flávia Oliveira e a deputada federal Benedita da Silva (PT) foram alguns dos famosos que expressaram pesar pelo falecimento de Januário.

Os trabalhos do artista podem ser apreciados no site e em seu perfil oficial no Instagram.

Mortes por Covid

Segundo o balanço do consórcio de veículos de imprensa, nesta quinta-feira (1º), o Brasil ultrapassou a marca de 520 mil mortos por Covid. No Rio de Janeiro, estado em que Januário morava, a soma de mortes por Covid é superior a 55 mil e contabiliza mais de 900 mil casos confirmados.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.