Morre Andrelino Mendes, fundador da CONAQ

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Quilombolas relatam falhas na vacinação da COVID-19

Andrelino Mendes foi uma das grandes lideranças quilombolas no Brasil – Foto: Conaq

Uma das lideranças da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Quilombolas (Conaq), Andrelino Mendes, faleceu nesta segunda-feira (17) vítima da COVID-19.  Mendes era quilombola, natural do Estado de Pernambuco e cofundador da CONAQ. Em nota a coordenação lembrou a trajetória de resistência do cofundador que sempre atuou na luta pela regularização fundiária. 

“Estendemos nossa solidariedade aos familiares e amigos diante desta irreparável perda e rogamos aos nossos ancestrais que o acolham para que a sua força e continue a nos guiar. Nenhuma separação é fácil, mas, quando ela ocorre em um cenário de negligência que potencializa a letalidade da pandemia dói mais ainda, dói muito”, explicita a nota do CONAQ. 

Um levantamento autônomo da (Conaq) em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA), relatou que têm sido observados problemas quanto à vacinação de quilombolas como a ausência de vacinas, cancelamentos e interrupções de campanhas em comunidades quilombolas, sem que houvesse aviso ou justificação, segundo a coordenação. Até 06 de maio haviam sido registrados 5354 casos confirmados de COVID em quilombolas e 272 óbitos. 

Nas últimas semanas, Mário Braz, um dos patriarcas da comunidade dos Arturos, na cidade de Contagem/MG também faleceu em decorrência da COVID-19 e, na mesma semana, a esposa dele, a matriarca Dodora, morreu em decorrência a doença.  Os quilombolas integram o público prioritário do Plano Nacional de Vacinação por serem considerados “Povos e Comunidades Tradicionais”.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.