Ministro da Educação diz ser contra cotas raciais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em uma audiência pública realizada nesta quarta-feira (17), na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o ministro da Educação, Milton Ribeiro disse ser contra as cotas raciais. As declarações foram dadas quando o ministro foi prestar esclarecimentos sobre as recentes demissões no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é o órgão responsável pela organização e aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O ministro da Educação diz que acredita na meritocracia – Foto: Sérgio Lima/Poder 360

Ao final da audiência, quando questionado sobre a politica de cotas, o ministro disse que a meritocracia vai além das cotas. “A cota, para mim, tinha que ser social, e não racial. É a minha concepção. Agora, o que os senhores aprovarem eu cumpro na integridade”, afirmou.

Ele disse também que não é hostil à política de cotas. “Como ministro, eu reafirmo que cota pra mim tinha que ser de ordem social. Se tem um negro que tem condição, é minoria, mas tem condição de acesso a estudar em outras escolas, ele não precisava de cota, nem alegar cota”, complementou.

Leia também: Bolsonaro diz que Enem ‘começa a ter a cara do governo’

Logo após as declarações, o deputado federal Bira do Pindaré (PSB-MA) disse que o ministro estava “negando a escravidão no Brasil” e o titular da Educação alegou que não está negando e que ficou ofendido com a fala do parlamentar. “Tenho lido alguns livros mais recentemente sobre a questão da escravidão e do Brasil”, concluiu.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.