Seguranças do metrô aplicam ”mata-leão” em homem; golpe é proibido e pode matar

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um homem foi imobilizado e enforcado com um mata-leão por guardas do metrô de São Paulo, na estação do Anhangabaú. Em vídeo circulado nas mídias sociais, o homem está cercado por dois agentes de segurança do metrô e após cuspir na cara de um dos guardas, ele é agredido. 

A gravação foi realizada por uma usuária do transporte público que segura o filho da vítima enquanto o pai é agredido, no vídeo a criança chora a todo momento. A mulher que realizou a filmagem, pede para parar a agressão e não matar o homem. Em outro trecho, ela diz que o homem está passando e não pôr o joelho nas costas da vítima para ele conseguir respirar.

Segundo outro usuário do metrô, que é possível ouvir no final do vídeo, foram os guardas que iniciaram a situação e acompanhou desde do princípio. “Você que agrediu ele primeiro, eu to aqui desde do início. Você que é descontrolado, está na função errada”, disse o homem que assistiu a agressão. Logo em seguida, os dois guardas informam que a vítima vai para a Delegacia da Barra Funda junto com as testemunhas. 

Em nota o Metrô de São Paulo informou que lastima a situação, todos foram para a Delegacia De Polícia Do Metropolitano (Delpom) e que o homem agrediu os seguranças com cuspidas e mordidas. “O Metrô lamenta o ocorrido e vai afastar os agentes de segurança para apuração dos fatos. Neste caso específico, o infrator causou um tumulto ao tentar impedir uma ação de fiscalização contra o comércio irregular na estação Anhangabaú. Após agredir os funcionários com mordidas e cusparadas, fato confirmado pelo mesmo no DP, precisou ser imobilizado para a segurança de todos e encaminhado à Delegacia do Metropolitano, onde foi registrado boletim de ocorrência”, finaliza a nota. 

Segurança da Central de São Paulo

No dia 21 de agosto de 2021, foi publicado o Mapa da Desigualdade, nele consta que a zona central e zona norte de São Paulo, formada pelas regiões da Lapa, Pinheiros, Vila Mariana, Ipiranga, Tremembé-Jaçanã e entre outras, foram os lugares com mais violência policial em 2020. A zona central da cidade, possui o maior índice em 10 mil habitantes de pessoas vítimas de violência de racismo e injúria racial. A cada 100 mil moradores da região da Barra Funda com idade de 15 a 29 anos, 75,6 foram mortos.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.