Ministério Público solicita perícia em vídeo que registra a morte de homem negro pela polícia de Minas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) está investigando as circunstâncias da morte de Marcos Vinícius Vieira Couto, de 29 anos, na cidade de Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.  O MPMG solicitou, nesta quinta-feira (21), que a Polícia Civil de Minas Gerais analise o vídeo que registra a ação de um policial militar que resultou na morte de Marquinhos, como a vítima é conhecida.

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) alega que Marcos Vinícius desobedeceu às advertências verbais dos policiais militares e teria tentado pegar a arma de um dos sargentos que atendia a ocorrência. O militar teria reagido a essa tentativa atirando três vezes contra o homem. Em nota, o Ministério Público explicou que o pedido de perícia no vídeo tem como objetivo “constatar se a vítima praticou alguma agressão ou tentou se apoderar da arma do policial”. O comando da PMMG informou que o vídeo que circula nas redes sociais não registra toda a ação.

Reprodução trecho vídeo

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que acompanha o caso e ouviu os moradores da Vila Barraginha, indicou que o crime foi uma execução. “Segundo os moradores, esta execução e outras se deram porque o suposto traficante e outros não ‘pagaram’ os valores de suposta corrupção cobradas e devidas aos policiais”, diz a nota divulgada esta semana pela OAB.

No vídeo, que agora será analisado pela perícia da Polícia Civil de Minas Gerais, é  possível ver Marcos Vinícius com os braços levantados acima da cabeça. A OAB ainda sugere que os outros policiais também presentes na operação sejam afastados dos trabalhos. O caso segue em apuração pelo Ministério Público do estado de Minas Gerais.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.