Meta lança projeto de realidade aumentada focado na comunidade negra

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Meta, empresa responsável pelo Facebook, Instagram e Whatsapp, lançou nesta quarta (18) o Desafio RAP: Realidade Aumentada na Pele, programa, exclusivo no Brasil, de treinamento e premiação com foco na educação e desenvolvimento da comunidade negra no ecossistema de realidade aumentada (RA) no país.

Segundo a empresa, no mundo, mais de 700 milhões de pessoas usam filtros de realidade aumentada todos os meses no Facebook e no Instagram e o Desafio RAP busca diminuir as lacunas de inclusão e diversidade neste ambiente digital. Atualmente, no Brasil, 56% da população é parte da comunidade negra e a iniciativa busca também fomentar novas oportunidades econômicas para este grupo no país. 

“É preciso criar oportunidades de forma intencional e o Desafio RAP nasce como uma forma de abrir mais portas para a comunidade negra no universo de realidade aumentada. A iniciativa tem como premissa que ao incluir, educar e desenvolver mais criadores negros de RA, é possível promover mais diversidade, oportunidades e inclusão para esse grupo no ambiente digital,” diz Erick Portes Martins, gerente de parcerias estratégicas da Meta na América Latina e membro do Black@, grupo de afinidade de pessoas negras e aliados na empresa.

Para ampliar o conhecimento sobre realidade aumentada, o projeto conta com uma fase totalmente dedicada ao curso de Spark AR no Blueprint, plataforma de cursos gratuitos focados nos produtos da Meta, e que foi todo traduzido para o português como forma de torná-lo mais acessível e inclusivo. Essa iniciativa em educação é parte do investimento de mais de 150 milhões de dólares do Meta Immersive Learning para desenvolver a próxima geração de criadores do metaverso.


O programa terá duração de 12 semanas começando pela fase de Educação, seguido pela fase do Desafio e concluindo com a de Premiação. Os 10 melhores filtros escolhidos seguirão critérios pensados e desenvolvidos exclusivamente para a comunidade negra.

Desafio RAP – Realidade Aumentada na Pele

O programa, desenvolvido por diversas áreas da Meta, inclusive o Black@, grupo de afinidade de pessoas negras e aliados da empresa, começa com o lançamento do curso de Spark AR no Blueprint em português, e os interessados em aprender mais sobre a criação de filtros de realidade aumentada (RA) poderão completar os dois primeiros módulos disponíveis. Ainda como parte do treinamento, Lives e workshops criados e ministrados pela comunidade de Spark AR vão aprofundar técnicas mais inclusivas, incluindo colorimetria e desenvolvimento de 3D. 

A fase do Desafio acontece em junho e os 200 primeiros criadores de filtros negros que inscreverem seus melhores trabalhos serão escolhidos pelo júri que avaliará os projetos com base nos critérios de engajamento, criatividade, sofisticação e a aplicabilidade para usuários e negócios. Os 10 melhores serão premiados na fase três e receberão uma bolsa de estudos e equipamentos para continuar a fomentar um ecossistema de realidade aumentada mais inclusivo no Brasil.

APOIO-SITE-PICPAY

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.