Mestra de ciranda e do coco de roda, Dona Lia do Coco morre aos 73 anos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Dona Lia do Coco, mestre de ciranda e do coco de roda – ritmos que surgiram em Pernambuco e são símbolos da resistência negra -, morreu aos 73 anos, em Pernambuco. Dona Lia era um grande ícone da cidade de Igarassu, que fica na Região Metropolitana do Recife. A causa da morte ainda não foi informada.

A artista, que tinha mais de 50 anos de carreira, foi velada no Sobrado do Imperador, no Sítio Histórico de Igarassu, e sepultada nesta terça-feira (17), na cidade. 

Nas redes sociais, a Câmara Municipal de Igarassu prestou homenagem à artista e relembrou uma frase em que Lia se declara ao município. “Me sinto muito feliz dentro de Igarassu, foi o lugar que eu queria morar, era aqui e aqui estou”. Dona Lia apesar de ser um símbolo da cidade de Igarassu, nasceu em Goiana, Zona da Mata de Pernambuco.


Na página oficial da artista no Facebook, a publicação que divulgada o falecimento da artista também citava uma frase muito falada por ela: “Quando eu morrer, minha voz fica no ar. Quando se lembrar de mim, bote o CD para tocar”.

APOIO-SITE-PICPAY

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

3 Comments

  • Marcos Conceição

    (18/08/2021 - 20:46)

    Hoje, quando vocês noticiaram o falecimento de Lia do Coco a foto postada foi de Lia de Itamaracá. Levei um susto e somente agora a noite fui verificar e hou uma confusão, mas não encontrei nenhum pedido de desculpas pelo engano

    • Oi, Marcos. Boa tarde. Sou editor d site e a culpa é toda minha. Nós erramos, mas não tivemos tempo para responder e nos desculpar publicamente. Pedimos desculpas, mais uma vez, pelo ocorrido e vamos nos policiar para que não aconteça novamente.
      Abraços fraternos, irmão!

  • Lindauria maria de franca ferreira Ferreira

    (19/08/2021 - 09:19)

    Porquê que a notícia da morte de Lia não falou nos jornais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.