Matheus Ribeiro não sabia que bicicleta comprada por ele era roubada

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A bicicleta foi comprada junto com a namorada, Maria Faes, em um site de vendas em fevereiro

Após apreensão da bicicleta pela Polícia Civil para investigação, Matheus Ribeiro foi informado, no último sábado (19), que o produto adquirido por ele em fevereiro teria sido furtado no mesmo mês em Ipanema. Segundo o instrutor, a bicicleta elétrica foi comprada em um site de produtos usados. Em entrevista ao G1 Matheus diz que não desconfiou que poderia se tratar de um produto roubado, pois o valor investido na bicicleta era próximo a metade do valor de uma nova.

Matheus Ribeiro precisa provar que é inocente – Foto: Reprodução

Matheus comenta que, assim que comprou a bicicleta, pediu ao vendedor que enviasse a nota fiscal, mas era informado que o antigo dono estava viajando e tinha que esperar ele voltar para entregar a nota. O casal contou que não estranhou o fato de que a chave para ligar a bicicleta era diferente de uma original. Eles acreditaram que o dono poderia ter perdido a original e feito uma cópia. “A gente está lutando por uma inocência em um caso, e a gente vai ter que provar nossa inocência em outro. Mas a gente está disposto a falar tudo que for necessário, a provar tudo que for necessário, que a gente não comprou essa bicicleta com más intenções ou sabendo que ela era roubada”, disse Matheus. Ainda de acordo com a polícia, Matheus Ribeiro será investigado por crime de receptação junto com o homem que vendeu a bicicleta.

Entenda o caso

No sábado (12), Matheus foi acusado de roubar uma bicicleta elétrica no Leblon por um casal branco, no momento que estava aguardando a namorada em frente a um shopping. Tomás Oliveira e Mariana Ribeiro Spinelli abordaram o jovem negro e o acusou de pegar a bicicleta deles que estava estacionada próximo ao local. Mesmo após Matheus dizer que não pegou a bicicleta, o casal tentou abrir o segredo do cadeado da bicicleta.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.