Mario Frias faz comentário racista sobre ativista negro: ‘Precisa de um bom banho’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O secretário Especial de Cultura do governo Federal e ator, Mario Frias, falou pelas redes sociais que o historiador e ativista negro Jones Manoel “precisa de um bom banho”. Após a repercussão, o comentário racista foi apagado.

Caso aconteceu após Jones Manoel ter dito que iria comprar fogos de artificio para eventual agravamento do quadro clínico do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o comentário ter sido manchete de um jornal. Em resposta ao que Jones havia dito, o assessor da Presidência da República Tércio Arnaud Thomaz questionou quem era Jones Manoel em um post na mesma rede social.

Mario Frias respondeu com a seguinte frase: “Não sei. Mas se soubesse diria que ele precisa de um bom banho”. O comentário foi visto como racista por Manoel que disse: “Governo liberal-fascista de Bolsonaro é lotado de racistas, nazistas e tudo que não presta”.

Após a repercussão, Mario Frias rebateu: “Não venham tentar ofuscar a gravidade dos ataques ao PR [presidente da República] chamando de racista quem sempre repudiou o racismo. Toda pessoa suja precisa tomar banho e não existe pessoa mais suja do que aquela que deseja e celebra a morte de um chefe de estado democraticamente eleito, enquanto louva um genocida como Stalin [comandante da antiga União Soviética]”, escreveu.

Leia também: “Moreninha imprestável”: mãe de aluna é condenada por injúria racial contra funcionária de escola particular

Em entrevista ao G1, Jones Manoel afirmou que gostaria de explicar a frase inicial e que gerou as discussões. “Eu fiz uma brincadeira. Disse que comprei fogos de artifício, mas depois afirmei que era contra esses fogos, por causa dos problemas causados aos animais”, comentou.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.