Lágrimas de Crocodilo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Por Jonathan Raymundo

O direitor José Padilha já lançou suas lágrimas e nelas acusou as críticas que apontaram a estrutura racista que faz a manutenção da Supremacia Branca no Brasil de um linchamento moral. Branco não suporta uma crítica.

Além disso reduziu o pensamento e a luta de Malcolm X a uma frase. Depois culpou o ÓDIO. Quase um ÓDIO sem História, sem relações de classe e sem estrutura de dominação racial, por ter matado o Malcolm X e tê-lo linchado moralmente. Foi um Negro que matou o Malcolm X? Viu? O ódio.Como se a realidade concreta não tivesse HISTÓRIA e Relações de Poder. Como se a colonização não operasse como alienação total.

Branco dando aula sobre os efeitos negativos do ódio quando o assunto é Racismo não dá nem para continuar lendo, mas continuem porque esse caso é um mar de informações sobre como a branquidade se movimenta.

A branquidade não se respeita

Padilha apela para os sentimentos de seus familiares, para seus filhos e esposas – mano foi só uma crítica mesmo? Imagina o que seria dessa gente com tudo que envolve o Holocausto Negro continuado até os dias de hoje? Que carta iriam escrever se seus filhos estivessem sendo mortos a cada 23 minutos? A branquidade não se respeita. Ah, sim, mesmo dizendo que não gosta de fazer isso boa parte da carta se resume em auto-elogio, na tentativa de comover o público. “Branco Salvador” – atualizado com sucesso. Enfim, todo esse texto é patético e típico.

Diante uma crítica contundente à estrutura de poder que garante aos brancos medíocres privilégios em todas as áreas da vida social, inclusive quando se trata da História Negra, o que vemos são lágrimas cínicas, ao invés da prometida aliança dos que se dizem lutar pela igualdade total e irrestrita. Enfim, ficamos novamente com Malcolm X:

Os brancos podem ficar do nosso lado nas questões pequenas, mas jamais nas fundamentais”

Observação 1: nós não precisamos de ÓDIO ou ação violenta para sermos alvo de aniquilação total. King era um amor, Marielle era um amor. 111 tiros nos 5 jovens de Costa Barros. Vocês precisam tomar vergonha na cara.

Observação 2: Padilha tem que responder o que as estruturas da Supremacia Branca dos EUA como FBI, Cia tem a ver com a morte do Malcolm X. Já que teve a desfaçatez de explicar tudo a partir da ação de um homem negro.

Jonathan Raymundo

Jonathan Raymundo é professor de Historia, Filosofia, escritor, criador e produtor do Festival Wakanda in Madureira

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

  • Concordo com as colocações sobre negros sofrerem,sofrer e sofrerão violência, mas na minha opinião, não só os negros sofrem com esses problemas, já fui várias vezes desrespeitado por ser branco,Inclusive por negros(sendo que miha família tem quase todas origens raciais) e não usei nem de palavras agressivas pra me manifestar, e respeito e até entendo as suas revoltas.Tem sim que se manifestar, mas na minha opinião vocês poderiam ter mais apoio,se quiser, não são obrigados.E em todos outros assuntos relacionados a dignidade humana, da pessoa seja ela qual for, não é fácil para ninguém se sentir desrespeitado, mas temos de aprender e praticar a humildade sem deixar de ser firmes. Valeu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.