Jogador Willian Borges volta a registrar queixa por ameaça à família

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O meia de campo do Corinthians, Willian Borges, registrou pela segunda vez um Boletim de Ocorrência (B.O.) por ameaças à sua família. Os ataques aconteceram na última terça-feira (31) e o jogador foi ao Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE), órgão de execução de investigação da Polícia Civil, nesta quarta-feira (01) para realizar denúncia.

Os ataques foram enviados pelas redes sociais, em uma das mensagens dizia para ele jogar por amor ou por terror. “O Corinthians é tiro, é bandido, é facada, time de favela, de bagunça. Não é essa porra que tá aí não, cambada de marica. Ou joga por amor ou joga por terror!! Já vai tarde, fi tem que ser homem em dobro pra vestir nossa camisa, cuz*o”, tanto o jogador quanto sua esposa receberam os textos.

As publicações de ódio voltaram a acontecer após o empate do time paulista contra o América-MG, no domingo (29). Na partida, o meia pediu para ser substituído depois de receber várias bancadas. 

Willian Borges

LEIA TAMBÉM: Vinicius Jr. é eleito melhor jovem e entra para a seleção da Champions League

A primeira ocorrência foi em abril, com a derrota para o Always Ready, os jogadores receberam ameaças também pela internet, entre as vítimas estava Willian Borges, o goleiro Cássio e o volante Paulinho. Todos registraram Boletim de Ocorrência na ocasião.

O time que Willian defende, repudiou as ameaças e informou que está apoiando o jogador. “O Sport Club Corinthians Paulista repudia as novas ameaças sofridas pelo meia Willian e familiares. O clube apoia o atleta na decisão de formalizar a denúncia, identificar e punir os responsáveis e reforça a necessidade da luta por um #FutebolSemÓdio.”

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.