Jogador brasileiro denuncia racismo durante jogo na Ucrânia

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Jogador brasileiro Lucas Rangel foi alvo de racismo em uma partida do campeonato ucraniano entre Vorskla e Dínamo de Kiev no último sábado (6). Segundo o jogador, após marcar o primeiro gol da vitória do Vorskla sobre o Dínamo de Kiev começou a ouvir sons de macaco vindos da torcida. Lucas também conta que um jogador chamou ele várias vezes de macaco.

Lucas é mais um jogador brasileiro a sofrer racismo na Ucrânia – Foto: Lance!

“Quem me conhece como pessoa sabe que não sou um homem de ficar de ‘mi-mi-mi’, mas hoje na partida entre meu time, Vorskla vs Dínamo de Kiev, sofri racismo, insultos vindos da arquibancada e de um jogador deles”, escreveu o jogador. O atleta não quis revelar o nome do profissional que foi racista com ele durante o jogo, mas fez um desabafo em sua conta no Instagram. “Eu acho que isso já tá demais, todos nós somos seres humanos, comemos, temos sentimentos, emoção, sangramos, ficamos felizes, tristes e, quando nós morrermos, vamos virar a mesma coisa. Mas no fundo do meu coração sinto pena de pessoas assim, porque tem o espírito sujo, o coração amargo e com certeza são infelizes lá no fundo. Mas que Deus perdoe essas pessoas ruins”, postou o atleta.

Lucas pede que todos parem de tratar as pessoas como lixo, por conta da cor da pele e ressalta que crimes como o racismo não podem passar impunes. “Vamos parar de tratar pessoas como lixo por causa da cor da nossa pele. Sou preto com muito orgulho e tenho orgulho minha cor. Melhor, amo a minha raça“.

Ucrânia: Racismo no esporte

Em 2019, o jogador brasileiro Taison, do Shakhtar Donetsk, também foi alvo de racismo vindo dos torcedores do Dínamo de Kiev. Na ocasião, o jogador reagiu aos insultos sofridos e acabou sendo expulso da partida.

Em setembro desde ano, o jogador de hóquei Andrei Deniskin fez gesto racista olhando para Jalen Smereck, jogador negro do time adversário com quem tinha acabado de se envolver em uma discussão. A liga ucraniana abriu uma investigação para apurar o caso.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.