Homem negro é baleado pelas costas nos Estados Unidos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Mais um caso de violência e racismo da polícia norte americana

Na noite do último domingo (23), um homem negro foi baleado na cidade de Kenosha, no estado de Wisconsin (EUA). O crime aconteceu no mesmo domingo, enquanto os policiais atendiam ocorrência de um “incidente doméstico”, por volta das 17 horas (19 horas, horário de Brasília). Um vídeo publicado nas redes sociais mostra que Jacob Blake é seguido por dois policiais armados e, quando ele abre a porta do carro, os policiais começam a atirar. Blake foi levado ao hospital em estado grave. 

Policial ainda puxa a camisa de Blake antes de efetuar os disparos – Vídeo: Reprodução/Internet

Até o fechamento da matéria, o departamento de polícia de Kenosha não havia explicado o motivo da ação dos agentes. 

Reações

Em reação ao crime, veículos foram incendiados e centenas de pessoas se reuniram próximas à sede da polícia de Kenosha, protestando contra a ação dos policiais. A polícia local usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes na madrugada desta segunda-feira (24). 

Governo

O governador de Wisconsin, Tony Evers, escreveu em uma rede social que Jacob Blake foi “baleado nas costas várias vezes, em plena luz do dia. Embora não tenhamos todos os detalhes ainda, o que sabemos com certeza é que ele não é o primeiro homem negro ou pessoa a ser baleada, ferida ou impiedosamente morta nas mãos de indivíduos que fazem cumprir a lei em nosso estado ou país”, escreveu.

Vidas Negras

Em maio deste ano, George Floyd foi assassinado em Minnesota, também nos Estados Unidos, depois de ficar quase nove minutos sob o joelho de um policial branco e implorar pela vida, dizendo que não conseguia respirar. À época, vários movimentos explodiram nos Estados Unidos e no mundo.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.