“O clube decidiu não me contratar porque um goleiro negro não seria aceito por seus torcedores”, conta goleiro do clube Ajax, André Onana

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em entrevista recente ao jornal holandês Het Parool, o goleiro camaronês André Onana, titular do clube holandês Ajax, declarou que já passou por diversos episódios de racismo durante toda a carreira. O atleta afirmou que chegou a perder contratos de trabalho por causa da cor de sua pele.

“Havia um clube interessado, mas esse clube decidiu não me contratar porque um goleiro negro não seria aceito por seus torcedores”, contou. André revelou que lida com atos racistas em quase todas as partidas e garantiu que não abandonará nenhum jogo por conta dos ataques racistas. “É isso que eles querem. E não quero dar isso a quem gritar”, declarou o Onana.

O atleta de 23 anos, 1,90 m, recebeu em 2019 o Prêmio CAF: Melhor 11 Africano, que destaca os melhores jogadores africanos.

Foto: Divulgação/Facebook AFC Ajax

APOIO-SITE-PICPAY

Louise Freire

Jornalista e apaixonada por livros. Concluiu sua graduação em 2016 e no mesmo ano estagiou em uma revista. Participou da produção de um programa da TV Brasil e trabalhou como produtora audiovisual.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.