Filha de ex-presidente de Angola pede para que polícia investigue tentativa de homicídio contra o pai

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Via AFP

Em coma induzido, o ex-presidente de Angola José Eduardo dos Santos está internado em um hospital de Barcelona, na Espanha, desde o dia 23 de junho, quando sofreu uma parada cardiorrespiratória. A internação do político angolano, que governou o país de 1979 até 2017, levantou suspeitas entre familiares que apontam a possibilidade de ele ter sido vítima de uma tentativa de homicídio. Uma de suas filhas chegou a levar o caso à polícia espanhola.

Ex-presidente angolano encontra-se internado em estado grave em Barcelona – Foto: AFP

Desde 2006, o ex-presidente angolano recebe acompanhamento médico na Clínica Médica Teknon, em Barcelona, onde encontra-se internado no momento. Cinco dias após sua entrada no hospital, a imprensa portuguesa noticiou o agravamento do quadro de saúde de José Eduardo dos Santos. “De ontem para hoje a situação agravou-se consideravelmente e sendo a sua situação praticamente irreversível, devemos agora estar preparados para o pior“, disse uma fonte ligada ao ex-presidente ao jornal português Expresso.

No mesmo dia, uma das filhas do ex-presidente, Tchizé dos Santos, divulgou um áudio em que afirma que não permitirá o desligamento das máquinas que mantêm o pai vivo. “Eu, como filha, nunca irei permitir que desliguem as máquinas de um pai vivo, que tem o coração a bater normalmente, um coração que está bom, não teve ataque cardíaco, não teve AVC”, diz Tchizé na gravação.

O áudio inclui também críticas da filha ao atual presidente de Angola, José Lourenço. Ele havia anunciado que iria enviar seu ministro das Relações Exteriores a Barcelona para acompanhar o quadro de saúde de José Eduardo dos Santos. Tchizé o acusa de querer tirar vantagem política da situação.

O ex-presidente e sua filha Tchizé dos Santos – Foto: Reuters

No dia 29 de junho, Tchizé contratou uma advogada para garantir que as máquinas que mantém o pai vivo não fossem desligadas. O objetivo é afastar Ana Paula dos Santos, segunda mulher do político angolano, das decisões.

Leia também: Nina Silva é a nova conselheira de tecnologia da Biobots 

Segundo a agência Lusa, Tchizé afirma que Ana Paula abandonou o marido e contribui para “acelerar sua morte”. Em um áudio ao qual a imprensa portuguesa teve acesso, a advogada Carmem Varela argumenta que o casamento entre os dois não é válido segundo a lei espanhola.

Nesta segunda-feira, Varela confirmou que foi apresentada a polícia da Catalunha uma denúncia para investigar uma tentativa de homicídio contra José Eduardo dos Santos. Em nota, a advogada levantou ainda suspeitas de omissão no dever de socorro e lesão corporal decorrente de negligência médica.

De acordo com o jornal espanhol La Vanguardia, a denúncia foi apresentada contra o médico pessoal do ex-presidente, João Afonso, e Ana Paula dos Santos. Um pedido de proteção ao pai teria sido feito também por Tchizé ao governo espanhol.

Em áudio obtido pela agência Lusa, a advogada Carmem Varela afirma que pedirá para que a polícia investigue “possíveis envenenamentos”. Ela acusa ainda João Afonso de ter vazado informações sobre o estado de saúde do ex-presidente.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor do Notícia Preta.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.