Exposição “Ancestralidades Contemporâneas” exibe fotos de manifestações afro-brasileiras

Diferentes manifestações culturais que acontecem nos interiores do Brasil, como Os “Cão” de Jacobina, Lambe Sujo e Caboclinhos, O Nêgo Fugido e Bloco da Lama, compõem a primeira exposição individual da fotojornalista Cacau Fernandes, ‘Ancestralidades Contemporâneas’. As 40 fotos da fotógrafa estão expostas no Centro Cultural da Light, até 1° de março e a entrada é gratuita.

Três das quatro manifestações expostas remetem a época da escravidão e fazem parte da memória cultural afro-brasileira: Os “Cão” de Jacobina e Nêgo Fugido, na Bahia e Lambe Sujo e Caboclinhos, em Sergipe. Já o Bloco da Lama, no Rio de Janeiro, remete a memória dos homens das cavernas.

Exposição “Ancestralidades Contemporâneas”

Antes de chegar ao Rio a mostra de Cacau Fernandes passou por Caçapava, interior de São Paulo.

Antes atuar como fotógrafa profissional a fotojornalista fez um pouco de tudo, foi camelô, apontadora do “Jogo do Bicho”, cabeleireira, cozinheira e até cuidadora de idosos. Mas foi na fotografia que Cacau se encontrou. Ela fez curadoria e colaboração em diversas exposições além de idealizar e fundar o Espaço Cultural Evandro Teixeira, na Universidade Estácio de Sá, no Campus Rio Comprido.

Exposição “Ancestralidades Contemporâneas”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: