Falta de computadores, celulares e acesso à internet dificultou ensino remoto para 86% dos alunos, revela pesquisa

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A falta de internet na casa dos alunos dificultou ensino remoto em 8 de cada 10 escolas, segundo levantamento divulgado na última terça-feira (31) pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

Nas escolas públicas o cenário é ainda mais preocupante, 95% dos estudantes de escolas estaduais relatam dificuldades por conta da falta de internet, celular e computador , nas municipais esse percentual é de 93%.

Os dados foram colhidos de e setembro de 2020 a junho de 2021, por telefone, com 3,6 mil escolas públicas e privadas.

A falta de apoio dos pais e responsáveis aos alunos foi um problema ainda mais comum relatado em 93% das escolas pesquisadas.

95% dos estudantes estaduais relatam dificuldades por conta da falta de internet, celular e computador Foto: Pollyana Ventura -iStockPhoto

Leia também: Devido crise econômica, migração para escolas públicas aumenta em 30%

Para a coordenadora da pesquisa, Daniela Costa, entender esses desafios é importante para informar a comunidade escolar sobre o cenário de acesso, de uso e de apropriação das tecnologias no âmbito educacional. “Desta forma, alunos, professores e gestores escolares podem usufruir dos dados para analisar a sua própria realidade e gerar ações que contribuam para a sua melhoria“, disse em entrevista ao portal G1.

A pesquisa levantou também as medidas adotadas pela escola para dar continuidade ao ensino durante a pandemia.

A estratégia mais comum, relatadas por 93% delas, foi a distribuição de atividades e materiais pedagógicos impressos, entregues aos pais e responsáveis. Outras foram a criação de grupos de aplicativos em redes sociais para falar com alunos e pais e responsáveis (91%) e a gravação de aulas em vídeo (79%).

Fonte: G1

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.