Evento de poesia que excluiu artistas negros é cancelado no Rio de Janeiro após críticas em redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os organizadores do evento “Oficina Irritada (poetas falam)”, que seria realizado no Instituto Moreira Salles (IMS) do Rio, no início de maio, decidiram cancelar o evento após serem duramente criticados nas redes sociais por não convidarem poetas negros. Dos 18 autores que haviam sido convocados para a oficina nenhum era negro.

Em sua página no Facebook o IMS fez um post dizendo ter “compromisso inequívoco com a diversidade, da constituição de seu acervo às atividades que promove”, e completou: “Ainda que a veemência das redes nem sempre favoreça conversas produtivas, reconhecemos a importância desta discussão, razão pela qual decidimos cancelar a realização do evento”.

IMS Rio se manifestou pelas redes sociais Foto: Reprodução

A nota do IMS é contrária ao que foi dito no último final de semana pelo curador da Oficina, Eucanaã Ferraz, que declarou que “num reduzido encontro de poetas, a questão do direito não se coloca”. Após as críticas Eucanaã e o também curador Bruno Cosentino ‘mudaram de ideia’ e declararam que o momento é de “ouvir e pensar nisso tudo”. “Fizeram acusações injustas contra a instituição, os curadores e os poetas convidados. Eles não merecem os ataques que sofreram”, relativizou Eucanaã Ferraz.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

  • A falta de poetas negros no evento é o chamado racismo epistemológico, onde nossa cultura é rejeitada, os grandes jornais estão “comprados” por isso não veiculam a nossa dor, a nossa ausência se torna algo “normal” num espaço que esses racistas consideram como deles, a denúncia surtiu efeito, prova disso foi o cancelamento, a cereja do bolo será a substituição do curador por um profissional que inclua a raça negra.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.