Evanston é a primeira cidade dos EUA a indenizar habitantes vítimas de discriminação racial histórica

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Câmara Municipal de Evanston do estado de Illinois, condado americano de Cook, determinou nesta semana que destinará US$ 10 milhões (R$ 57.093.919,50, na cotação atual) durante os próximos dez anos para subsidiar o programa de pagamento aos moradores afroamericanos vítimas da discriminação racial, consequente da escravização e com implicações históricas sofridas do passado até a atualidade. 

Para serem qualificados, os moradores precisam ter vivido ou serem descendentes diretos de uma pessoa negra que morou na cidade no período de 1919 a 1969, e que sofreu discriminação por causa de leis, políticas ou práticas locais. A primeira parte do projeto terá US$ 400 mil (R$ 2.283.944,80, conversão monetária vigente) para ser encaminhada para despesas habitacionais, podendo ser de reformas de casas a pagamento de hipotecas. As famílias contempladas receberão US$ 25 mil (correspondente a R$142.615,00). 

Como reparação histórica, nos próximos 10 anos, moradores afroamericanos de Evanston serão idenizados Crédito: @breasoul

Doações e a receita obtida com o imposto de 3% sobre a venda de maconha para uso recreativo, aprovado recentemente no estado, irão financiar o programa. 

A medida sancionada tenta reparar financeiramente a exclusão racista em Evanston. Com população composta por 75 mil habitantes, os residentes negros (16%) antes não podiam ser proprietários ou alugar lojas. “Tivemos de fazer algo radicalmente diferente para encarar a divisão racial que vivemos na nossa cidade”, defendeu Robin Rue Simmons, vereadora e responsável pela a ação.   

As reivindicações cotidianas para reparações destinadas aos afroamericanos foram intensificadas com os protestos que repudiam a violência policial, como os realizados pelo movimento “Black Lives Matter” (“Vidas Negras Importam”). O estopim das queixas foram os assassinatos de Breonna Taylor, baleada pela polícia enquanto dormia, e de George Floyd, asfixiado por um policial. 

Amherst (Massachusetts), Providence (Rhode Island), Iowa City (Iowa) e Asheville (Carolina do Norte) são outras cidades dos EUA que consideram efetivar ações similares.  

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.