Em nova pesquisa Ipespe, Lula aparece com 44% e Bolsonaro 30% nas intenções de voto

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Instituto Ipespe publicou uma pesquisa na manhã desta quarta-feira (6), mostrando o cenário da corrida presidencial deste ano. Segundo o levantamento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 44% das intenções de voto, já o presidente Jair Bolsonaro (PL), aparece em segundo lugar, com 30%.

Bolsonaro e Lula disputam o primeiro lugar na corrida eleitoral – Foto: Reprodução Internet

Em seguida, aparecem os candidatos Ciro Gomes (PDT), com 9%; João Doria (PSDB), com 3%; e a senadora Simone Tebet (MDB), com 2%. O deputado federal André Janones (Avante) registrou 1%. Eymael (DC), Felipe d’Avila (Novo) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram.

Leia também: 40 pessoas são resgatadas de trabalho escravo em SC

Neste cenário, o ex-juiz e ex-ministro do governo Bolsonaro, Sérgio Moro, não aparece, após a desistência de concorrer ao cargo máximo no país. Já os votos brancos, nulos ou que não votariam em nenhum dos candidatos somam 9%. Indecisos representam 3% dos entrevistados.

Segundo turno

Em caso de segundo turno, a pesquisa também preparou alguns cenários e, em todos que o ex-presidente Lula aparece, venceria seus concorrentes. Caso o segundo turno fosse entre Lula e Bolsonaro, seriam 53% para o petista contra 33% do atual presidente. Na disputa entre Lula e Ciro Gomes, o resultado do segundo turno seria 52% a 25% para o petista.

Num eventual segundo turno, o presidente Bolsonaro só venceria o ex-governador de São Paulo João Dória. O chefe do Executivo nacional teria 39%, contra 38% do tucano, aparecendo tecnicamente empatados.

A pesquisa ouviu 1.000 pessoas por telefone entre os dias 2 e 5 de abril. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos e tem 95% de confiança. O instituto ressalta ainda que, em alguns casos, os percentuais não totalizam 100% devido a arredondamentos ou múltiplas alternativas de resposta.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.