Defensora pública chama entregador de “macaco” em Niterói

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma defensora pública aposentada chamando um entregador de “macaco”, em um condomínio de luxo em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro e o caso é investigado pela Polícia Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, no último sábado (30), dois entregadores foram realizar uma entrega no condomínio e estacionaram a van na frente da casa da mulher. De acordo com Joab Gama de Souza, advogado de defesa das vítimas, a ex-defensora pediu para retirar o veículo da porta da casa dela. No entanto, o motorista não estava no momento e o colega disse que não poderia tirar por não ter habilitação.

Ainda segundo o advogado, nesse momento começou um bate-boca e a mulher tentou quebrar o vidro e o retrovisor do carro e, por isso, um deles começou a filmar. Ela saiu e começou a ofender os dois, chamando de “palhaço, otário, babaca, macaco”, conforme registrado na ocorrência policial.

“A senhora saiu da casa e já pediu que o entregador tirasse o carro imediatamente dali. O ajudante respondeu que ela precisaria esperar o motorista chegar, porque ele não tinha carteira de motorista. Na mesma hora, ela perdeu o controle e começou a ofender os dois. Em seguida, ela começou a jogar objetos na direção da van. Antes de entrar no carro, ela xingou o motorista de macaco e foi embora”, contou o advogado Joab Gama.

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro informou que a mulher, que não teve o nome divulgado, se aposentou em 2016. A ocorrência foi registrada na 81ª Delegacia de Polícia de Niterói (Itaipu) como “injúria por preconceito” e as imagens das câmeras de segurança foram solicitadas para dar continuidade ao caso.

Leia também: “Fiquei com raiva, vergonha e triste”, diz universitário que recebeu ofensas racistas

Em nota, a Defensoria Pública disse que é veementemente contra qualquer tipo de ato discriminatório “e tem na Coordenadoria de Promoção da Equidade Racial (Coopera) e no Núcleo de Combate ao Racismo e à Discriminação Étnico-Racial (Nucora) ferramentas capazes de colaborar para a valorização de ações afirmativas”, afirma a nota.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.