Carregadores de caixão, dançarinos de Gana, viram ‘meme’ nas redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Carregadores de caixão dançarinos que viraram meme são de Gana  – Foto: Reprodução

Desde a última semana, no Brasil, e em vários outros lugares do mundo, inúmeras publicações estão sendo feitas na internet usando um vídeo de carregadores de caixão negros, tornando-se o que se chama de “meme”. Na internet, a expressão meme é usada para se referir a qualquer informação, imagem ou vídeo que viralize sob teor humorístico.

O viral em si trata-se de seis dançarinos negros levando um caixão nos ombros e coreografando com muita sincronia. O vídeo está sendo inserido em imagens ou em outros vídeos que, para o público, já teriam um fim trágico, fazendo analogia a funeral, que para a maioria das culturas ao redor do mundo é um momento de tristeza e lamentação. Além disso, as montagens audiovisuais estão sendo criadas ao som do remix da música Astronomia, do artista russo Tony Igy.

A origem dos carregadores de caixão dançarinos é de Gana, país que fica no Golfo da Guiné, na África Ocidental. Para os ganeses, o funeral não é um momento de tristeza, mas de festa, e é considerado um evento social muito importante. Com a animação, o velório se torna, além de uma despedida, uma celebração da vida e da passagem para o falecido e aqueles que eles acreditam ser “o criador”. Diferentemente do meme, o momento em Gana tem trilha sonora local, ritmos da cultura africana. O vídeo original foi extraído de uma reportagem da BBC News, confira:

https://www.youtube.com/watch?v=Lj_EoGaAS9Q

Os profissionais se especializaram em fazer performances de dança durante funerais. As famílias podem escolher desde uma cerimônia solene e tradicional, com um pouco de teatro, a coreografias mais animadas. 

Além dos dançarinos, outra curiosidade dos funerais de Gana é que os caixões podem ter formas variadas, por exemplo, eles podem ser em forma de bichos, celulares, sapatos, automóveis e etc. 

Caixões personalizados de Gana, na África Ocidental – Foto: Reprodução/Ghana Coffin

O que pode parecer inusitado para outras culturas, para os ganeses faz todo sentido. Nessa tradição, as pessoas aspiram a serem enterradas em caixões personalizados, que podem representar seu trabalho ou algo que amaram durante a vida.

APOIO-SITE-PICPAY

Samily Loures

Baiana em terras capixabas, é formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo). Com atuação em publicidade social e pesquisa em Identidade Negra, acredita que a comunicação pode ser instrumento de mudanças sociais. Apesar de militante e sagitariana, consegue levar a vida com serenidade. E deboche.

1 Comment

  • […] A legenda da publicação diz que “O concurseiro estuda com material pouco profundo, sem clareza, não faz questões da banca, ou seja, sem uma retaguarda de conhecimentos que aguente a profundidade com que a banca introduz os conhecimentos e diversas posições doutrinárias. E aí, a situação fica preta! Para não passar por isso e nem levar trolha na prova”. A trilha sonora é a utilizada no meme dos coveiros ganeses dançarinos,  que aparecem no final do … […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.