Pessoas em situação de rua sofrem ataques a bombas no centro de São Paulo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que uma bomba de gás de efeito moral é jogada contra moradores em situação de rua na Praça da Sé, centro de São Paulo, neste domingo (19). A gravação foi publicada pelo padre Júlio Lancellotti, da Pastoral do Povo da Rua, em SP.

Vídeo publicado pelo Padre Júlio Lancelotti neste domingo – Crédito: Reprodução Redes sociais

Na legenda do vídeo no Instagram, Júlio diz: “Agora à noite na Sé. Ataque a bombas na tenda onde ‘atendem’ a população em situação de rua. Até a maca caiu. Está frio e o que oferecem é bomba!”. Nas imagens, é possível ver também outros focos de fumaça, possivelmente de outros artefatos que teriam sido lançados mais distantes. Testemunhas relataram ao G1 que o tumulto começou após dois adolescentes tentarem roubar um homem e uma mulher, e, por isso, um grupo de jovens ameaçou invadir um supermercado. 

Leia também: Frio faz estação Pedro II do metrô ser reaberta para abrigar pessoas em situação de rua em SP

Pessoas presentes no local disseram que os adolescentes, ao tentar roubar um casal, o namorado feriu um deles com canivete e se refugiaram dentro de um mercado. Com isso, um grupo de jovens tentou invadir o estabelecimento para retirar as vítimas do comércio. A polícia jogou as bombas para dispersar os infratores. 

Em nota, a  Guarda Civil Metropolitana informou que acompanhava a entrega de cobertores a moradores em situação de vulnerabilidade na Praça da Sé, na Tenda da Operação Baixas Temperaturas, quando se deparou com a tentativa de roubo e agressão à um casal que transitava pelo local. Durante a ação, os infratores passaram a arremessar objetos contra as equipes da GCM. Diante do tumulto, os Guardas “fizeram o uso moderado e progressivo da força, a fim de garantir a integridade física e a segurança das vítimas e dos agentes da Guarda Civil Metropolitana”, afirma o comunicado. 

Politicas públicas

Os moradores em situação de rua da cidade de São Paulo passam por uma série de dificuldades como a questão da moradia em si, além da frente fria que a região enfrenta. Desde março de 2022, a prefeitura realiza ações para tentar acabar com o local conhecido como “cracolândia”, também no centro da capital paulista. Uma dessas operações policiais terminou com a morte de uma pessoa que foi baleada por um Policial Militar (PM). 

O Ministério Público abriu um inquérito para investigar a ofensiva do município nesse objetivo e também para apurar se internações involuntárias seguiram ou não o procedimento necessário. O prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), disse no dia 6 de junho, que 22 pessoas foram internadas de forma involuntária no Hospital Bela Vista Santa Dulce dos Pobres, centro de referência no tratamento do Estado.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.