Assessor político é agredido e acusado de ser “racista reverso”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Militante da Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen) e assessor do deputado estadual Jacó (PT), Roque Peixoto denunciou, através de publicação no Facebook, que foi vítima de racismo e agredido por pessoas no bar Cabral 500, localizado no boêmio bairro do Rio Vermelho, em Salvador. Roque, que também é músico, publicou fotos onde mostra as marcas físicas das agressões.

Músico e assessor político foi atacado em um bar, em Salvador – Foto: Redes Sociais

Ele afirma ainda que teve seu acesso negado ao banheiro do bar com a esposa, mas percebeu que algumas pessoas brancas estavam usando o espaço. Ao voltar e questionar, foi acusado de ser racista com as garçonetes e em pouco tempo as agressões começaram.

“Ontem a noite, por volta das 23 horas, saí do Boteco do França e fui com Isabelle Lamenha (sua companheira) rumo ao ponto de ônibus no Largo da Mariquita. Ao chegar no largo, Belle pediu para usar o banheiro do bar (no bar Cabral 500 foi negado o acesso e foram no bar ao lado) e eu fiquei esperando. Ao ouvir piadas das mais escrotas e olhares daqueles que qualquer preta ou preto sabe do que se trata, questionei. Resultado: fui agredido pelas costas de forma covarde. Boca quebrada em três lugares, mão esquerda com escoriações, mão direita com dores, joelho deslocado e muita violência, ao ponto de quando Belle saiu do banheiro, os garçons a agarraram para que ela não pudesse separar tamanha violência que sofri”, escreveu Roque.

Roque Peixoto registrou o boletim de ocorrência na 7ª Delegacia, fez o exame de corpo de delito e já registrou o caso no Ministério Público da Bahia (MP-BA). O assessor, que nunca tinha sofrido violência direta, se diz impotente. “Eu já fui parado, já fui abordado, mas violência assim por questionar o atendimento diferenciado nunca tive. Do ponto de vista emocional, estou muito abalado, eu estou muito machucado fisicamente. E aquela sensação que mesmo sendo militante, esclarecido, de estar o tempo todo lutando pela vida dos próximos, quando acontece com a gente pensamos o quanto impotente somos. A gente vai correr atrás”, completou o assessor.

Clientes reclamam do atendimento e de agressões de funcionários do Bar – Foto: Redes Sociais

Procurado pela equipe no Notícia Preta, o bar Cabral 500 ainda não se manifestou ou atende as ligações. No entanto, na página do Facebook do bar é possível encontrar vários relatos de atendimento ruim e até agressões físicas de funcionárias com outra cliente. Hoje (14), às 18h, haverá uma manifestação contra o racismo e em apoio a Roque Peixoto no Largo da Mariquita, Rio Vermelho, em Salvador.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.