Peça que aborda o racismo religioso é encenada em Salvador pelo ator Sulivã Bispo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Há quatro anos, o ator Sulivã Bispo encena o solo KAIALA, mas dessa vez a obra recebe novas cenas para uma curta  temporada no Teatro SESI Rio Vermelho, aos sábados e domingos, sempre às 20h, de 09 a 23 de novembro de 2019. A reestreia foi pensada para acontecer no mês que é celebrado o Dia da Consciência Negra (20) e muito se discute as questões raciais.  

Foto: Andréa Magnoni

Entre realidade e ficção, Kaiala conta a história de uma menina de 10 anos, iniciada no candomblé de tradição angola, que foi assassinada em um ato de intolerância religiosa, quando seu terreiro foi invadido por um grupo de evangélicos que buscava acabar com os cultos de matriz africana. Entre momentos de risos e dor, a peça busca levar o público a reflexões importantes sobre o racismo religioso, tolerância e respeito.

Na narrativa, o ator, que atualmente integra o elenco da série Férias em Família no canal Multishow e também é conhecido pelo personagem Mainha, na web série Na Rédea Curta, se desprende da comédia para entrar em um novo universo cênico onde interpreta três personagens: um irmão de santo da menina, a avó dela que também é sua ialorixá e a evangélica que lidera a invasão e é responsável pelo assassinato. O relato é apresentado de forma fragmentada, onde, através dos flashs, o público vai conhecendo um pouco da religião e da resistência do povo negro.

Com essa última temporada do solo Kaiala, Sulivã Bispo traz acréscimos a dramaturgia ao retratar a intolerância dentro de ambientes de trabalho e de convívio social a iniciados no candomblé. 

“Os Iaô, iniciados no candomblé, passam por toda uma ritualidade após a feitura do santo, com uso de roupas brancas, contregum, ojá, umbigueira, utensílios e gestos que fazem parte do processo de resguardo. Nesse período, nós costumamos a sofrer algumas piadas e violências. Com isso, para essa nova e última temporada de Kaiala, retrato algo que também tenho vivenciado nos últimos meses”, comenta Sulivã.

Foto: Andréa Magnoni

Para Sulivã, que também é Iaô (iniciado no candomblé), a motivação para construção do espetáculo é resultado de sua experiência e vivência. “Surge de uma revolta minha com relação a esse tema. O surto que adentrou a periferia de preconceito racial, a migração do povo de santo para a religião evangélica e as centenas de ataques e perseguições que os templos religiosos de matriz africana continuam a sofrer me instigaram a falar sobre isso”, completa o ator. 

Serviço

Espetáculo KAIALA

Quando:  9 à 23 de Novembro (Sáb e Dom) 

Horário: 20h

Onde: Teatro SESI – R. Borges dos Reis, 9 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 

41950-600

Ingressos: R$ 30 e R$ 15

Vendas: Bilheteria do teatro e www.sympla.com.br

Classificação: LIVRE 

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.