Após pressão do movimento negro, shopping Pátio Higienópolis fecha acordo para atender crianças de rua

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após ingressar com uma ação judicial para poder apreender jovens  crianças e adolescentes em situação de rua, o Shopping Pátio Higienópolis, localizado em uma das regiões mais nobres de São Paulo, fechou um acordo com o movimento negro e instituições da sociedade civil, recuando da medida racista do estabelecimento.

O acordo entre os administradores do empreendimento e ativistas inclui medidas de reparação e projeto de proteção para pessoas em situação de rua.

Protesto do Movimento Negro no Shopping Higienópolis. Foto: Pedro Zambarda/DCM

A medida é uma resposta a uma polêmica criada pelo próprio empreendimento, que pediu na Justiça autorização para apreender crianças e adolescentes em situação de rua que circulassem pelo shopping e suas dependências. O pedido foi negado.

Um grupo de trabalho, formado por representantes do centro de compras, membros da sociedade civil e da Defensoria Pública, será o responsável por elaborar projetos de atendimento às crianças vulneráveis e campanhas de combate ao racismo. A primeira reunião da comissão será realizada no dia 20 de março.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.