Youtuber e ativista Gabi Oliveira é habilitada para adoção: ‘estou emocionada’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A comunicadora e Youtuber Gabi Oliveira publicou nesta quinta-feira (21) em seu Instagram que está oficialmente habilitada para a fila de adoção.

Agora é oficial a assistente social e a psicóloga disseram que eu já posso me sentir como se estivesse grávida porque estou oficialmente na fila, habilitada ao processo de adoção“, disse a ativista em seu Instagram.

Segundo dados do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), existem quase 34 mil crianças e adolescentes abrigadas em casas de acolhimento e instituições públicas por todo país. Destas, 5.040 estão totalmente prontas para a adoção. Na outra ponta, são 36.437 pessoas interessadas em adotar uma criança. Mas a conta não fecha porque 83% das crianças têm acima de 10 anos, e apenas 2,7% dos pretendentes aceitam adotar acima dessa faixa etária, segundo cálculos do CNJ.

Gabi relatou que todo o processo de habilitação durou aproximadamente um ano e meio, mas acredita que agora será um pouco mais rápido: “Por conta do meu perfil, que não procura necessariamente um bebê, elas (assistente social e psicóloga) explicaram que não vai demorar muito tempo. Estou nervosa, emocionada e chocada. Tudo junto“, disse a comunicadora.

O processo de adoção

Qualquer pessoa maior de 18 anos pode adotar, independente do estado civil.  Existem dois tipos de adoção: A adoção realizada por uma pessoa, chamada de adoção unilateral, neste caso, o adotante precisa ter no mínimo dezesseis anos a mais que o adotando.

A outra opção é a adoção realizada por duas pessoas. Chamada de adoção conjunta, é um processo que necessita que os adotantes, independente do modelo familiar, sejam casados civilmente ou mantenham união estável, e seja comprovada a estabilidade da família. 

O primeiro passo para adotar é procurar a Vara da Infância e Juventude, onde o interessado irá obter informações sobre o processo de adoção e receberá uma lista de documentos pessoais a serem apresentados. Depois, o candidato deve passar por um curso de preparação, adquirindo uma noção mais ampla para a chegada de um novo integrante.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.