Wilton Gregory é o primeiro cardeal afro-americano nomeado pelo Vaticano

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Ajoelhado diante do Papa Francisco, Wilton Gregory, de 72 anos, recebeu o chapéu e o anel vermelhos no sábado, tornando-se o primeiro cardeal negro americano na história do catolicismo.

Gregory, o arcebispo de Washington desde 2019, é um dos 13 bispos e padres elevados ao Colégio Cardinalício do Vaticano no sábado. Com a cerimônia, Francisco nomeou 73 dos 128 cardeais que podem eleger o próximo papa.

Antes da cerimônia, Gregory disse à Associated Press que viu sua nomeação como “uma afirmação dos católicos negros nos Estados Unidos, a herança de fé e fidelidade que representamos”.

A cerimônia, conhecida como consistório, foi moderada em comparação com os anos anteriores, pois a pandemia abafou o que normalmente seria um dia de pompa e circunstância. Embora a Basílica de São Pedro normalmente abrigue milhares, cada cardeal foi limitado a 10 convidados, e a basílica estava quase vazia.

Convidados e novos cardeais igualmente usavam máscaras. Por precaução, os candidatos a cardeais que viajaram para Roma do exterior ficaram em quarentena no Vaticano por dez dias antes da cerimônia.

Em sua homilia, o Papa Francisco advertiu os novos cardeais a nunca perderem sua conexão com o povo, nem se considerarem apenas “Sua Eminência”.

Gregory é conhecido como alguém que não tem medo de opinar sobre questões sociais importantes. “Você não pode ser católico e ficar à margem”, disse ele a jovens católicos no ano passado. “Ser um membro da igreja significa que você tem que entrar e sujar as mãos na mistura de toda a arena da fé, desde o que acreditamos e professamos até como vivemos e tratamos uns aos outros.”

Gregory não se conteve depois que o presidente Trump visitou o Santuário Nacional de São João Paulo II um dia depois que os manifestantes foram injetados com gás lacrimogêneo do lado de fora da Casa Branca. “Acho desconcertante e repreensível que qualquer instituição católica se permita ser tão maltratada e manipulada de uma forma que viola nossos princípios religiosos”, disse ele na época.

Esta semana, Gregory disse à mídia que espera encontrar um terreno comum com o presidente eleito Joe Biden, que será o segundo presidente católico na história do país.

O tipo de relacionamento que espero que tenhamos é uma relação de conversação onde podemos descobrir áreas onde podemos cooperar que reflitam os ensinamentos sociais da igreja”, disse Gregory ao Catholic News Service, “sabendo muito bem que existem algumas áreas onde não concordaremos.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.