Vizinhos invadem e depredam casa onde menino de 11 anos era mantido em barril

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Por volta das 22h desta segunda-feira (01), vizinhos da casa onde um menino de 11 anos foi encontrado dentro de um barril, em Campinas (SP), entraram na residência e destruíram quase tudo. Segundo reportagem do UOL, os vizinhos jogaram tudo no chão e depredaram a cozinha, deixando pelo chão dezenas de potes de biscoitos, além de outros produtos.

O menino foi resgatado pela Polícia Militar no último sábado (30). A criança era mantida por um casal em cárcere privado dentro de um barril, amarrada e com o tampo fechado por uma peça de mármore. Uma denúncia anônima levou os policiais até o local, um barraco que fica no Jardim Itatiaia, periferia da cidade. O caso continua sob investigação, o pai a madrasta e a meia-irmã do menino seguem presos.

A criança foi levada para o Hospital Ouro Verde, também em Campinas, com quadro de desidratação extrema.

O tio da criança, Paulo Henrique dos Santos, que mora no mesmo bairro, ficou sabendo da ocorrência e foi até o local. “Eu fui lá pedir para o pessoal parar com isso. Essa não é a forma de se cobrar justiça. Meu irmão errou, todos sabemos disso. Mas, destruir a casa me parece uma atitude desnecessária“, contou ao UOL.

A estrutura física da casa não foi danificada, apenas o que havia dentro. A Polícia Militar não chegou a ser acionada para atendimento da ocorrência.

Segundo a polícia, a criança não é filha biológica do casal. “O homem disse que uma mulher, usuária de drogas, e com quem ele teve relação, afirmava que o filho era dele. Essa usuária abandonou o menino com ele e a atual companheira“, explicou o 2° Sargento Mike Jason, que acompanha a ocorrência.

O Tribunal de Justiça de São Paulo transformou a prisão dos três envolvidos em flagrante por preventiva, para que possam aguardar o término das investigações dos detidos.

A Polícia Civil já sabe que o menino era mantido havia pelo menos um mês dentro do barril, alimentado apenas com cascas de banana e fubá cru. O pai da criança, de 31 anos, vai responder por tortura. Madrasta e meia-irmã por omissão.

Agora, a investigação é comandada pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de Campinas, que está ouvindo vizinhos e outros familiares para tentar entender como era a dinâmica familiar, e há quanto tempo o menino era submetido aos maus-tratos.

A criança segue internada no Hospital Ouro Verde. Segundo a equipe médica, chegou com 27 kg, e precisa pesar 35 kg para ter alta. A informação apurada pela reportagem é que ele está na casa dos 30 kg neste momento. Apesar de tudo que passou, o estado de saúde dele é considerado “bom”.

Fonte: UOL

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.