Supermercado Extra desiste de acordo para indenizar mãe de Pedro Gonzaga, jovem morto por segurança

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Pedro Henrique Gonzaga assassinado por segurança no supermercado Extra / 2014 nos EUA

Esta semana o supermercado Extra desistiu de um acordo para indenizar a mãe de Pedro Henrique Gonzaga, jovem morto dentro do supermercado da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, estrangulado por um segurança.

O caso aconteceu em fevereiro deste ano. Pedro tinha 19 anos e estava no supermercado com a mãe quando se dirigiu aos seguranças do mercado e foi imobilizado e estrangulado na frente da mãe.

A desistência do acordo foi divulgada na coluna do jornalista Ancelmo Gois, no jornal O Globo, nesta quarta -feira (24). Ainda de acordo com a coluna, por coincidência, a decisão veio após o Ministério Público do Rio de Janeiro denunciar à Justiça os seguranças do mercado por homicídio. Com isso o caso deve se estender o caso por anos na Justiça. A defesa da mãe de Pedro Henrique, Dinalva Oliveira, é feita por Miguel Pachá, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio.

Foto: Caio Oliveira
APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

  • Como está esse caso? Nunca mais se falou nada.

  • Hélio dos Santos Rubano

    (30/06/2021 - 18:57)

    Completou dois anos. Se o rapaz fosse negro já teria sido resolvido. O assassino já estaria na cadeia e a família do rapaz já teria recebido vários milhões de reais. A família do João Alberto, aquele lá do Carrefour do Rio Grande do Sul recebeu mais de 100 milhões enquanto que cada familiar de cada morto pela irresponsabilidade da Vale do Rio doce vai receber 1 milhão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.