“Sempre evitei fazer filmes sobre escravidão”, diz Will Smith ao falar sobre seu próximo papel

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O ator norte-americano, Will Smith, em entrevista à revista GQ, falou sobre a sua próxima atuação em Hollywood. Com 31 anos de carreira, ele vai atuar pela primeira vez em um papel de escravizado, personagem que sempre se recusou a fazer. “Sempre quis fazer um super-herói, assim representar a excelência negra ao lado dos meus colegas brancos. Queria interpretar papéis que dariam a Tom Cruise”, disse Smith na entrevista.

De acordo com o ator, que também é produtor cinematográfico, musical e de televisão, o filme “Emancipation”, dirigido por Antoine Fuqua, é uma obra sobre amor e o poder do amor entre pessoas negras e não a escravidão, como o papel do protagonista do longa metragem “Django livre” que não aceitou fazer. “E eu consigo me identificar com isso. Nós queremos fazer uma história sobre como o amor negro nos torna invencíveis”, informou o artista.

Também na entrevista à revista GQ, o ator falou sobre o seu casamento com a atriz, apresentadora e empresária Jada Pinkett Smith. Will confirmou que estão em um relacionamento aberto, o assunto veio à mídia em julho de 2020 quando Jada afirmou ter um envolvimento com o cantor August Alsina. “Um espectador poderia ter saído com a impressão de que Jada era a única envolvida em outros relacionamentos sexuais, quando não era esse o caso”, concluiu o ator.

leia também: Filme com Will Smith não será mais gravado em estado americano que aprovou lei que dificulta votos

Will Smith ficou conhecido mundialmente por seu primeiro trabalho como ator, o sitcom americano “O maluco no pedaço” em 1990. Após a série que durou 6 anos, ele já tem em seu currículo 47 obras divididas entre interpretação e produção como a trilogia “Homens de Preto”, “Em Busca da Felicidade” e “Bad Boys” I e II.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.