Saúde mental durante a pandemia piorou para 62% das brasileiras, diz estudo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um estudo revela que 62% das brasileiras afirmam que a saúde mental piorou ou piorou muito durante a pandemia. Em relação aos homens, o índice não chega à metade: 43% dizem ter ficado mais abalados.

A pesquisa foi realizada pelo Instituto FSB a pedido da companhia seguradora SulAmérica, em setembro deste ano e ouviu 2.100 brasileiros, maiores de 18 anos e com representantes dos 26 estados e do Distrito Federal.

6 em cada 10 brasileiros que fazem terapia começaram tratamento depois da pandemia

A pesquisa revela que a saúde emocional da população brasileira deve ser tornar um ponto de atencão cada vez maior: 60% dos entrevistados que se consultam hoje com psicólogos começaram a fazer terapia depois do início da pandemia.

Apenas 10% dos entrevistados declaram se consultar regularmente com psicólogos. A Geração Y é a que mais se consulta, seguida da Geração Z. Para 53% dos brasileiros, a saúde emocional piorou com a pandemia: 53% relataram sentir ansiedade, 42% alteração de humor e 41% insônia.

Saúde mental
Foto: Pexels

64% da população brasileira diz estar acima do peso

De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, 6 em cada 10 brasileiros avaliam estar acima do peso e só 30% acreditam estar com o peso ideal. A pesquisa revela ainda, que 70% dos entrevistados afirmam que realizar alguma atividade física é a principal forma de mudança para atingir o peso considerado ideal.

Para 54% dos entrevistados, a pandemia dificultou os cuidados com a saúde e o bem-estar: 46% dos brasileiros dizem que cuidam mais ou menos da alimentação; 53% afirmam que diminuíram os exercícios físicos por conta pandemia; 63% revelam ter baixa ou nenhuma frequência de atividades físicas e 55% afirmam que se exercitam com caminhadas.

Já no tempo livre, 56% dos brasileiros assistem à tv, enquanto 52% usam as redes sociais e 42% ficam em casa pra descansar. O estudo revela ainda que 88% da população brasileira tem o hábito de ir ao médico.

Leia também: Violência com uso de armas de fogo afeta a saúde mental de 80% dos moradores de favelas da Zona Norte do Rio, revela pesquisa

Saúde Financeira também foi afetada

O estudo revelou que não é apenas a saúde fisica e mental do brasileiro que está abalada, mas a saúde financeira também. O levantamento revela que 6 em cada 10 brasileiros tiveram que reduzir gastos; 66% cortou despesas de casa porque o dinheiro estava curto; 57% diminuíram gastos com transporte e só 43% dos brasileiros poupa dinheiro apenas quando sobra no final do mês.

Mais da metade dos entrevistados, (56%) deixaram de planejar a compra ou reforma da casa e 46% acreditam que até o próximo ano devem retomar a uma situação de vida similar ao que era antes da pandemia. A pesquisa também mostra que a Geração X é a mais endividada: 42% dos adultos (entre 40-60 anos) pegaram empréstimo ou contraíram alguma dívida no último ano.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.