Pesquisa da Fecomércio-MG mostra que 84,8% da população de BH está endividada

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), mostrou que 84,8% da população está endividada, e dentre os vilões está o cartão de crédito, respondendo por 83,5% dos consumidores comprometidos.

Leia também: Fome provocada pela pandemia atinge principalmente mulheres negras chefes de família, diz levantamento

84,8% da população de BH está endividada. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Os dados do mês de agosto foram coletados nos últimos 10 dias de julho com 1.000 pessoas de Belo Horizonte e também mostrou que o cartão de crédito, está sendo usado para para pagar contas e para as compras do mês. E a Fecomércio alerta: “É importante que as pessoas tenham atenção e se planejem para não perder o controle de seu orçamento, uma vez que o cartão possui um dos maiores juros praticados no mercado (em média, 250,22% ao ano, no crédito rotativo)”.

Ainda de acordo com a instituição, os consumidores estão se endividando com carnês, financiamento de carro, crédito pesssoal, cheque especial, crédito consignado e cheque pré-datado. A única modalidade de pagamento a registrar queda foi o financiamento de imóveis que caiu de 6,6% para 5,8.

O endividamento das famílias em BH alcançou o maior patamar registrado nos últimos dois anos. A última avaliação dava conta de 82,1%, portanto, 2.7 pontos percentuais a mais agora em agosto. O percentual referente as contas em atraso chegou a 36.3%. A pesquisa mostrou também que as dívidas estão atrasadas, em média, há 65,4 dias, e metade da população da capital mineira não conseguirá sequer quitar as contas atrasadas em setembro.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.