Mulher chama pai e filho de ‘negrada do inferno’ e chuta PM ao ser presa por injúria racial no DF

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Uma mulher foi presa em flagrante por injúria racial, após xingar pai e filho em Taguatinga, no Distrito Federal. Além dos ataques, a agressora também agrediu uma policial militar descaracterizado que tentou detê-la quando ouviu os xingamentos. O crime será investigado. 

O crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (28), quando as vítimas, pai e filho, comentavam sobre a pintura do edifício. Nas imagens divulgadas pelo rapaz, é possível ouví-los brincando sobre o quanto seria mais fácil para o pai, que é pintor há mais de 40 anos, pintar a parede de um shopping com o auxílio de um andaime quando a mulher se aproxima e ofende os dois. 

“Negrada do inferno, vai pro raio que o parta [sic],” xingou. Uma policial militar à paisana passava pelo local e escutou o que a mulher disse. Em outro momento, o vídeo mostra a mulher tentando fugir e chegou a agredir a policial com chutes. Ela foi presa e levada à 21ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga Sul. 

Em entrevista ao G1, Alcides Jesus Santos, de 39 anos, afirmou que o crime se tratava de um caso de racismo e não de injúria racial. “Quando ela [mulher] fala ‘negrada’, ela envolve toda uma raça”, contou.

Leia Mais: “Uma dor na alma”, diz mãe de menino de apenas 3 anos, vítima de racismo na internet

O caso foi registrado como injúria racial e vias de fato, pois a mulher também agrediu a policial. De acordo com o G1, a agressora foi liberada após o pagamento de fiança. 

“Fiquei sem chão, mas graças a Deus estava passando uma policial, que ajudou a gente. É inadmissível que, em pleno século 21, a gente ainda esteja tendo que ver essa situação no Brasil. É bastante complicado”, comentou Alcides. 

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.